Tag Festival de Cinema

Praça-Paris-Joana-de-Verona_Marco-Antonio.jpg

Antevisão 29 Novembro

Ao sexto dia dos Caminhos do Cinema Português chega o dia em que serão exibidas três longas e uma curta-metragem.

Ao início da tarde a selecção oficial estará representada pela curta-metragem Descobrindo a Variável Perfeita, de Rafael Almeida naquela que será uma incursão a um universo muito particular e com alguns elementos “Andersonianos”, a qual será seguida pela longa-metragem Soldado Milhões, de Gonçalo Galvão Teles num retrato do herói português da Primeira Guerra Mundial agora que cumpre o seu centenário.

Ao final da tarde será exibida a longa-metragem Lovers on Borders (Amantes na Fronteira), uma co-produção luso-nipónica realizada por Atsushi Funahashi e que centra a sua dinâmica em dois espaços temporais distintos mas com elementos históricos que os unem… tal como às suas personagens.

E finalmente, a sessão da noite irá apresentar Praça Paris, de Lúcia Murat, uma co-produção luso-brasileira protagonizada por Grace Passô e Joana de Verona num estudo abordagem à violência e à sua directa influência no indivíduo.

saber mais

sombraluminosaa.jpg

Antevisão do dia 26 de Novembro

Com a chegada do terceiro dia do Caminhos do Cinema Português chegam também três dinâmicos blocos de cinema cujas obras apresentadas se interligam. No primeiro serão exibidos Sombra Luminosa, de Francisco Queimadela e Mariana Caló, Quantas Vezes tem Sonhado Comigo?, de Júlia Buísel e O Homem Pykante – Diálogos Kom Pimenta, de Edgar Pêra num registo que aproxima o homem e a sua obra ou, mais concretamente, do Centro Internacional das Artes José de Guimarães, os pensamentos e os espaços de Fernando Pessoa e finalmente a poesia de Alberto Pimenta.
Num segundo bloco, os Caminhos apresentam um conjunto de obras centradas em tempos idos – pela sua componente artística ou mesmo pela abordagem os tempos pré-25 de Abril com as obras Entre Sombras, de Alice Eça Guimarães e Mónica Santos, Nevoeiro, de Daniel Veloso e ainda A Casa, de Rui Simões.
Finalmente, no último bloco da competição oficial, exibido no Teatro Académico Gil Vicente, a temática das obras apresentadas prende-se com o indivíduo e a comunidade explorando momentos de um interior profundo através da animação, a perspectiva singular de alguém pertencente ao Bairro do Aleixo e, finalmente um membro de uma comunidade piscatóra e a sua próxima relação com o rio e com a terra nas obras Agouro, de Vasco Sá e David Doutel, Russa, de João Salaviza e Ricardo Alves Jr. e Terra Franca, de Leonor Teles.

saber mais

Carga-sara_sampaio_1.1.7.jpg

Antevisão do dia 25

Com o segundo dia do Caminhos do Cinema Português chegam as reflexões do cinema nacional sobre algumas problemáticas internacionais ou perspectivas internacionais que estão directamente relacionadas com a realidade portuguesa.

saber mais

publicidade_alto_patrocinio_insta.png

Alto-Patrocínio da Sua Excelência o Presidente da República e de Sua Excelência o Presidente da Assembleia da República

O cinema desde a sua origem que se afirmou como uma actividade social e colectiva. As imagens em movimento são capazes de modelar indivíduos e sociedades, de perdurar hábitos e costumes, de fixar memórias, património, de materializar o imaterial. É uma matéria feita de sonho e do real. Pelo seu papel cultural, cabe ao Estado representar e apoiar esta actividade cultural que tanto tem contribuído para o desenvolvimento humano e o estreitar de laços culturais.

Destarte, é com enorme orgulho que os Caminhos podem contar, pela 18ª vez consecutiva, com o Alto-Patrocínio de Sua Excelência o  Presidente da República, Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa.

De igual forma, a Presidência da Assembleia da República tem concedido o seu Alto-Patrocínio desde 2011. Nesta 24.ª edição, o Dr. Eduardo Ferro Rodrigues, Presidente da Assembleia da República, voltou a conferir-nos esta distinção.

saber mais

44237945_602959406785551_2120381094397214720_o.jpg

“A Costureirinha” leva os seus botões até ao festival Ymotion

“A Costureirinha”, curta-metragem produzida no âmbito da 6.ª edição do Curso de Cinema – Cinemalogia, continua a viajar pelo circuito de festivais. Desta vez, leva os seus botões até Famalicão, integrando a lista da Seleção Oficial da 4ª edição do Ymotion – Festival de Cinema Jovem de Famalicão, organizado pelo Pelouro da Juventude do Município de Vila Nova de Famalicão.

O festival decorre de 3 a 10 de novembro, na Casa da Juventude, Casa de Esmeriz e no Grande Auditório da Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão. “A Costureirinha” será exibida no dia 7 de novembro, pelas 14h30, na Casa da Juventude e a entrada é livre. 

saber mais

23905166367_f7f7daacba_k.jpg

Reservas de Grupos

Olhando a uma melhor promoção e reflexão em torno do cinema português junto do público juvenil os Caminhos do Cinema Português disponibilizam, no seu site, inscrições especiais para grupos escolares. As sessões dedicadas ao público juvenil serão realizadas no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), em Coimbra, de 26 a 30 de novembro às 15h00.

saber mais

mundiais_preto-1.png

Caminhos Mundiais

Na 24.ª edição do Caminhos do Cinema Português, a programação da secção Caminhos Mundiais pretende apresentar aos espetadores, por meio de filmes vindos dos vários continentes, a ideia de um mundo bastante crítico acerca de si próprio e cada vez mais aberto à diversidade, com personagens em constante processo de autodescoberta. 

saber mais

cost.no_.vistacurta.png

“A Costureirinha” no Festival Vista Curta

“A Costureirinha”, curta-metragem produzida no âmbito da 6.ª edição do Curso de Cinema – Cinemalogia foi selecionada para o Festival Vista Curta que se realiza de 27 Outubro a 3 de Novembro em Viseu. Será exibida a 1 de Novembro. Esta seleção promove o curso ressalva a sua qualidade e das aprendizagens lá adquiridas bem como se revela uma oportunidade de dar a conhecer o território de Coimbra.

saber mais

caracol-0-docs.png

Iniciam-se os Caminhos do Cinema Português…

Inicia-se hoje a 23ª edição do Festival Caminhos do Cinema Português.Com a cidade de Coimbra como anfitriã, a Seleção Caminhos, uma das vertentes competitivas do festival, anuncia sete dias de cinema português na zona centro, com destaque para os filmes “Quem é Bárbara Virgínia?” e “O Homem de Trás-os-Montes”.

130 é o número de filmes que nos próximos sete dias estarão em exibição no Festival Caminhos do Cinema Português, compreendendo um total de 60 horas de cinema.

A primeira sessão, que inaugura a presente edição dos Caminhos do Cinema Português, tem início às 15 horas, no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), com a exibição de “A Tocadora”, uma animação de Joana Imaginário. Seguem-se os documentários “António e Catarina” de Cristina Hanes, vencedor do Prémio Pardino d’Oro do Festival de Cinema de Locarno, e “Quem é Bárbara Virgínia?” de Luísa Sequeira, sobre a primeira mulher a realizar um filme em Portugal.

Pelas 17h30 tem lugar a segunda Sessão Juvenis. Com realização de Leonor Areal, o documentário “Nasci com a Trovoada – Autobiografia póstuma de um cineasta” serve de homenagem a Manuel Guimarães, o único realizador neo-realista do cinema nacional.

A cerimónia de abertura do festival, com apresentação a cargo de Luís Rodrigues e Sandra José, tem horário marcado para as 21h45, no TAGV, com a apresentação das principais actividades do festival pelo seu Diretor Vítor Ferreira, seguindo-se o visionamento de “A Costureirinha”, produção da sexta edição do curso de cinema – ‘Cinemalogia’.

saber mais

25547647923_90d29768e9_o.jpg

Abertas as inscrições para a 7ª edição do Cinemalogia

A 7ª edição do Cinemalogia apresenta-se ao público num formato mais compacto, 80 horas, permitindo que mais pessoas possam usufruir deste projecto pedagógico. O corpo docente conta com profissionais da sétima arte que têm participações importantes em obras cinematográficas portuguesas, sendo eles André Badalo, João Silva (Jorri), Manuel Pinto Barros, Pedro Lopes, Liliana Lasprilla, Tomás Baltazar e Paulo Cunha. O plano curricular é composto por algumas etapas fulcrais de um plano de produção cinematográfica, tais como o argumento, a gramática cinematográfica, a gestão e planeamento, a rodagem e os módulos de pós-produção: montagem de som e imagem, correcção de cor e banda sonora.

Até 11 de novembro a organização mantém condições especiais de inscrição com preços a partir dos 150€.  Todos os detalhes sobre a sétima edição estão disponíveis aqui.

saber mais

Photo-2-stillkako2.jpg

Apontamentos da Selecção Caminhos II

Há uns anos quando Kiarostami nos mostrou o público de Shirin, ficámos com uma visão diferente daquilo que era cinema e espectador, do que era a catarse e o sentimento expresso na face daquele que se isola acompanhado na sala de projecção. André Gil da Mata consegue ir mais longe, indo até à sala de projecção mostrando-nos Sena e o seu quotidiano de projecionista jugoslava, com o amor pelo cinema e pela memória colectiva da arte cinematográfica com o pretexto e metáfora de Eva Ras.

saber mais

IMG_0292-e1479645612462.jpg

Discurso de Abertura

Encontramo-nos na abertura da XXII Edição do Festival Caminhos do Cinema Português, este ano no Mosteiro de Santa Clara a Nova, como marca da união entre o nosso festival e a história cultural da cidade de Coimbra.

Apesar de todas as dificuldades que sempre marcam a organização de um evento como este, foi conseguida inaugurar mais uma edição graças ao constante apoio da nossa organização e parceiros.

saber mais

Artboard-1.jpg

Apresentação dos Jurados da 22.ª edição

A organização do Caminhos Film Festival já anunciou a composição do júri do festival, que este ano realiza a sua XXII edição entre os dias 19 e 26 de Novembro em Coimbra e Leiria.

A equipa do júri oficial é composta por caras bem conhecidas do grande público, e abrangem áreas como a música, a literatura e claro está, o cinema.

saber mais