Crónicas

31124324917_df66c06cf7_o.jpg

O Caminho do “eu” numa geração virtual

Para fechar a Seleção Ensaios, as novas tecnologias juntaram-se à solidão e ao conhecimento do “eu” às 17h30, na sala 6, dos Cinema NOS, no dia 1 de dezembro, propondo uma reflexão que a atualidade exige.

Sleepless Nights…” de Maria Teixeira, “Irony” de Radheya Jegatheva, “Bruma” de Sofia Cachim , “O Chapéu” de Alexandra Allen, “Him&Her” de Nathalie Lamb, “Homesick” de Hila Einy, Yoav Aluf, Noy Bar e Bezalel, “Zeitgeist” de Oleg Kauz, “A Sweet Story” de Moritz Biene, “Drowning”  de Pedro Harres e “Soulkeeper” de Théo Hoch foram as curtas que se reuniram no grande ecrã da sala de cinema. O controlo tecnológico, o medo do desconhecido e o desejo da aprovação social foram alguns dos temas centrais de uma tarde repleta de virtualidade.

saber mais

MG_1166-Cópia.jpg

Última tarde da XXIV edição do Festival Caminhos

A última tarde do Festival Caminhos do Cinema Português começa com a sessão da Seleção Caminhos no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV). “Entre o Verão e o Outono” de Maria Francisca Pinto, “Sleepwalk” de Filipe Melo, “Quando Pudermos” de Miguel Cardoso Faria e “Segunda-Feira” de Sebastião Salgado foram as curta metragens exibidas e, de forma a encerrar a sessão, foi exibida a longa metragem “À Tarde” de Pedro Florêncio. Recetivos às questões do público, estiveram presentes Filipe Melo, realizador de “Sleepwalk”, e Rui Mendes, produtor de “À Tarde”.

saber mais

DSC_0515.jpg

Entre a paixão e a cooperação cria-se o cinema Português

Na voz de quatro convidados debateu-se a importância de ir além da narrativa cinematográfica. O modo como os Conimbricenses vivem a oferta cultural da cidade deu o rumo final à conversa.

Discutir as mudanças na produção de cinema em Portugal foi a proposta apresentada por Sérgio Dias Branco, moderador da última MasterSession da XXIV edição dos Caminhos do Cinema Português com o tema “O valor de uma marca do/no Cinema Português” . O financiamento, o marketing e a cultura foram as temáticas abordadas ao longo da sessão do dia 30 de novembro.

saber mais

flyer_encerramento_Página_1.jpg

Antevisão 1 de Dezembro

No último dia do festival, as sessões não se esgotam. Da Seleção Caminhos, no Teatro Académico Gil Vicente, em Coimbra, ‘À Tarde’ (15H) de Pedro Florêncio retrata o olhar sobre a luz, gestos e sons a partir do interior de uma casa em Lisboa, numa tarde banal de primavera.

Irony’ (17H30) é um filme integrante da Seleção Ensaios – que vai ter lugar nos Cinemas NOS do Alma Shopping. Um filme que explora a relação entre o Homem e a tecnologia, do ponto de vista de um telefone. ‘Bruma’ (17H30) é outra produção da seleção que exibe uma jornada emocional. Alice, após a morte do Pai, tenta encontrar uma maneira de ultrapassar a fugacidade do tempo e confortar-se. Uma jornada de autoconhecimento de uma adolescente que está prestes a descobrir o mundo.

saber mais

MG_0834.jpg

Caminhos são palco de primeiras obras para realizadores

A XXIV edição do festival Caminhos do Cinema Português tem vindo a preencher as telas da cidade. Obras internacionais são exibidas, mas, sobretudo, são as produções nacionais o motivo de celebração. Além disso, esta foi a primeira vez que o festival contou com a presença de um ator internacional: Dominique Pinon. O ator francês fez parte do elenco de “Caminhos Magnétykos” do realizador Edgar Pêra.

Os realizadores são uma parte fulcral de cada produção cinematográfica. O maestro que gere todo o ritmo e sinfonia da orquestra. Os Caminhos são um festival que primam por ser inclusivos, trazendo novos cineastas para o panorama cinematográfico nacional. Como tal, Bruno Gascon, Justin Amorim, Miguel Nunes e Ana Moreira tiveram os seus projetos selecionados e exibidos ao público de Coimbra. O festival prima por ser uma montra para o cinema português e tentar cultivar o seu consumo e gosto no público

saber mais

MG_0886.jpg

A visão crua da sexualidade: histórias de amor e intimidade

Dia 30 de Novembro, às 21H45, o Teatro Académico Gil Vicente (TAGV) foi marcado por quatro sessões pintadas das cores do arco-íris. A comunidade LGBT+ foi refletida ao longo dos filmes, de forma a demonstrar a urgência da naturalização da sexualidade na sociedade. “Letters from Childhood” de José Magro, “Anjo” de Miguel Nunes, “Self Destructive Boys” de André Santos e Marco Leão e “Até que o porno nos separe…” de Jorge Pelicano foram os escolhidos para a sessão. Estes filmes apresentaram diferentes histórias de lutas internas sobre as relações humanas.

saber mais

48415141_731617473879794_1720910695911915520_n.jpg

Rami Al Rabih e Emmanuel Levy presentes na Seleção Ensaios

No dia 30 de novembro, o público pôde contar com mais uma Seleção Ensaios no cinema NOS, no Alma Shopping. O público ficou surpreendido e com desejo de mais minutos em cada curta-metragem. Estiveram em exibição diversas curtas metragens, como “Satán” de Carlos Tapia, “The Dance of Amal” de Rami Al Rabih, “No Sleeping” de Emmanuel Levy e “In Between Spaces” de Don Senoc.  Para além destes filmes estrangeiros, que vão desde as Filipinas à Polónia, foram também exibidos filmes de realizadores portugueses como “The Way of the Shaman Drum” de João Meirinhos e “Primeira Noite” de André Rodrigues.

saber mais

IMG_7212.jpg

Penúltimo dia de Festival com Elenco de todas as Idades

A um dia do festival de cinema português terminar, o TAGV (Teatro Académico Gil Vicente) recebeu de braços abertos, na sessão das 17h30, mais duas curtas metragens e uma longa, “Por Tua Testemunha”, de João Pupo, “Luana”, de Pedro Magano e “Mariphasa”, de Sandro Aguilar.  No final o elenco e realizador de “Luana” conversou com o público sobre o ambiente nas filmagens e algumas curiosidades.

saber mais

IMG_7052.jpg

Repetir até que a história tenha um final feliz

Eis que chegou, finalmente, ao Festival Caminhos do Cinema Português, “Pedro e Inês” de António Ferreira a mais bela história de amor alguma vez conhecida em Portugal, contada em três épocas diferentes. A sala estava cheia. Cheia de olhares curiosos e intrigados para a ver recriada no grande ecrã. Adaptada do romance de Rosa Lobato de Faria, “A Trança de Inês”, a lenda não podia ter sido representada de forma mais arrepiante.

saber mais

44130130650_b81a0f8e7c_h.jpg

Antevisão 30 Novembro

No dia 30 de novembro, o festival Caminhos do Cinema Português apresenta na Seleção Caminhos, “Pedro e Inês”. Este filme realizado por António Ferreira e inspirado na lenda de Pedro e Inês, conta a história de Pedro, que foi internado num hospital psiquiátrico por viajar de carro com o cadáver da sua amada, Inês.

Recorda simultaneamente as vidas de Pedro de Portugal na idade média, Pedro Bravo no presente e Pedro Rey num futuro distópico. Será exibido pelas 15:00h no Teatro Académico Gil Vicente.

Na Seleção Ensaios poderá ver “Primeira Noite”, um filme de André Rodrigues, que mostra o pavor sentido por uma criança, desencadeado pelo receio da mudança para uma casa nova, que a leva a criar uma criatura que vive debaixo da sua cama. A sessão terá início às 17:30h no Cinema NOS no Alma Shopping.

saber mais

45338821844_e58fbcf9d5_o.jpg

Projetos Académicos ganham vida nos grandes ecrãs

Numa sala onde as idades e os estilos se misturam, no dia 29 de novembro assistiu-se pelas 17:30 a mais uma Seleção de Ensaios organizado pela XXIV edição dos Caminhos do Cinema Português, composta por “Amor, Avenidas Novas” de Duarte Coimbra, “Margem” de Joel Brandão,  “She.Tema.Oha” de Cristiana Forte, “For you” de Kataryna Wisniowska, “Um Marco no Futebol” de José Caetano, “Comments” de Jannis Alexander Kiefer, “Success” de Valentin Suntsov e “Celeste” de Francisco Pereira Coutinho.

saber mais

IMG_3325-2.jpg

Guerra e Amor nos Caminhos do Cinema Português

Durante a tarde do dia 29, o Teatro Académico Gil Vicente (TAGV) recebeu mais um leque de filmes da Seleção Caminhos, desta vez dedicada aos mais velhos. A sessão sénior contou com a curta metragem “Descobrindo a Variável Perfeita”, de Rafael Almeida, e a longa metragem “Soldado Milhões”, de Gonçalo Galvão Teles e Jorge Paixão da Costa. Na sessão seguinte, em “Amantes na Fronteira” de Atsushi Funahashi, foi mostrada uma  realidade, que apesar de dura e por vezes chocante, deve ser divulgada.

saber mais

Praça-Paris-Joana-de-Verona_Marco-Antonio.jpg

Antevisão 29 Novembro

Ao sexto dia dos Caminhos do Cinema Português chega o dia em que serão exibidas três longas e uma curta-metragem.

Ao início da tarde a selecção oficial estará representada pela curta-metragem Descobrindo a Variável Perfeita, de Rafael Almeida naquela que será uma incursão a um universo muito particular e com alguns elementos “Andersonianos”, a qual será seguida pela longa-metragem Soldado Milhões, de Gonçalo Galvão Teles num retrato do herói português da Primeira Guerra Mundial agora que cumpre o seu centenário.

Ao final da tarde será exibida a longa-metragem Lovers on Borders (Amantes na Fronteira), uma co-produção luso-nipónica realizada por Atsushi Funahashi e que centra a sua dinâmica em dois espaços temporais distintos mas com elementos históricos que os unem… tal como às suas personagens.

E finalmente, a sessão da noite irá apresentar Praça Paris, de Lúcia Murat, uma co-produção luso-brasileira protagonizada por Grace Passô e Joana de Verona num estudo abordagem à violência e à sua directa influência no indivíduo.

saber mais