Notícias

curso-de-verao6-1920x960.jpg

Curso de Verão: Montagem & Autoria

No cinema, a montagem é um elemento presente na expressão cinematográfica antes do som, da cor e do movimento de câmara. Na literatura, sobretudo nos contextos experimentais, a montagem surge por associação de elementos, de palavras, da construção silábica, sendo uma expressão natural do seu espaço e por consequência do tempo.

Neste curso de verão serão abordadas diversas questões num conjunto de conversas com autores e cineastas que partilharão as suas concepções sobre o uso expressivo da montagem no seu trabalho literário, cinematográfico ou em ambas as valências.

Complementando o espírito de partilha e debate, é promovida uma oficina de montagem vídeo permitindo aos alunos aprender noções base do trabalho de edição e da criação de um pensamento narrativo.

O Curso, organizado pela Caminhos do Cinema Português – Associação de Artes Cinematográficas de Coimbra e pelo Centro de Estudos Cinematográficos/AAC, decorrerá ao longo de 4 dias, em duas edições. A primeira edição decorrerá já na próxima semana, entre 20 e 23 de Julho, e a segunda edição entre 14 e 17 de Setembro de 2021 (inscrições limitadas). As inscrições até 18 de Julho têm 50% de desconto, havendo condições especiais para os associados das entidades organizadoras e membros das entidades parceiras.

saber mais

Untitled-1-1920x960.jpg

Verão na Casa do Cinema de Coimbra

A Casa do Cinema de Coimbra recebe o verão com três ciclos distintos que olham cinematográficamente para a expressão autoral pela montagem, para a região de Coimbra, e para o nosso lugar no Mundo. São ciclos que apesar de uma curadoria autónoma se complementam e enriquecem as perspectivas dos espectadores que por aqui passam.

Acompanhando, com atenção, o contexto de saúde pública actual decidimos unificar o horário das projeções para as 21h30. Esta decisão foi tomada com a ressalva que, na necessidade de reforçar a mitigação da propagação da pandemia covid-19, poderemos a qualquer momento retomar o horário anterior das 20h30.

saber mais

image.png

Extensão em Torres Novas

Após a abertura da Casa do Cinema de Coimbra, iremos-nos encontra com o Cineclube De Torres Novas promovendo a nossa primeira extensão da XXVI edição. Nesta sessão reunimos os vencedores dos Prémios Revelação – Moço, de Bernardo Lopes – e o vendedor dos Prémios D. Quijote da IFFS International federation of film societies e o Grande Prémio do Festival Turismo Centro de Portugal – O Fim do Mundo, de Basil da Cunha. A sessão tem lugar na Biblioteca Gustavo Pinto Lopes, às 18h00, e tem entrada gratuita.

saber mais

125322804_3850078265016777_1068728504855327405_o.jpg

Inscrições de filmes para a XXVII edição

Os Caminhos do Cinema Português são um festival que ao longo da sua história se tem transformado e adaptado a todas as oscilações da produção cinematográfica e crises culturais e sociais. Na edição transacta, realizada em contexto pandémico, optámos por enfrentar de frente todas as adversidades, abrindo as salas de cinema, durante quase dois meses, a um programa cinematográfico vasto, plural e sobretudo revelador da diversidade do Cinema Português e dos seus pontos de contacto com a cinematografia mundial. Voltámos a confinar em 2021, tornando-nos mais tenazes e teimosos, e assim, anunciamos aberto o período de inscrições para a nossa XXVII edição.

saber mais

Still-do-Filme-O-Fim-do-Mundo-de-Basil-da-Cunha.jpg

“O Fim do Mundo” e outros premiados pelo Festival Caminhos regressam ao grande ecrã

O Fim do Mundo”, do luso-suíço Basil da Cunha, sagrou-se o grande vencedor da XXVI Edição dos Caminhos do Cinema Português. O filme levou para casa o Grande Prémio do Festival – Turismo do Centro e mereceu o reconhecimento da Federação Internacional de Cineclubes que lhe atribuiu o Prémio D. Quijote. 

Pelas 20h30 desta terça-feira, dia 15 de dezembro, o Festival devolve por isso aos espectadores a oportunidade de (re)verem os 104 minutos que tamanhos elogios mereceram do painel de jurados.

saber mais

12_rapazote-1.png

Caminhos volta a exibir principais filmes vencedores da sua XXVI Edição (e não só!)

Os prémios da XXVI Edição dos Caminhos do Cinema Português podem até já ter sido entregues, mas tal não significa que as luzes dos projetores de cinema se tenham apagado. Para além das já anunciadas Mostras Paralelas “Filmes do Mundo” e “Intervenção!”, o Festival dinamiza, entre os dias 5 e 17 de dezembro, as habituais Reposições.

Nas palavras da direção do Caminhos, “estas sessões devolvem à tela do Estúdio 2 das Galerias Avenida alguns dos títulos mais marcantes das três secções competitivas”. Explicam ainda que as Reposições funcionam como um “reforçar do repto para que os públicos regressem às salas”.

saber mais

28-NOV-5.jpg

Crónica do Espectador Fantasma (4)

Fenómeno comum a todos os festivais de cinema é a existência de certas entradas fílmicas que acabam por gerar uma maior expectativa no público, destacando-se por entre os variados trabalhos que figuram nos diferentes catálogos.

Os Caminhos do Cinema Português não são excepção, dado que ano após ano, há sempre um prato mais apetecível no cardápio do Festival. Este ano, as suspeitas recaíam sobre “Listen”, filme sobre uma família portuguesa emigrada em Londres que vê a guarda dos filhos a ser ameaçada por suspeitas da parte dos serviços sociais. Este novo trabalho de Ana Rocha, cuja abordagem é fortemente enraizada nas crónicas características da filmografia de Ken Loach, tem conquistado a crítica nacional, bem como o circuito internacional de festivais, tendo já sido distinguido em Zagreb, Egipto e Veneza.

saber mais