Notícias

4536.jpg

Gravar, Filmar, Fotografar, Registar!

Chegou a etapa decisiva da oitava edição do Cinemalogia – Curso de Cinema Documental. Durante as primeiras 40 horas deste curso os formandos foram introduzidos às metodologias de investigação e planeamento de uma produção de documentário. As casas, “oh as casas”, são o mote central desta produção e da 20.ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra, e foi com António Morais e agora com David Badalo e Pedro Magano que os formandos vão dominar as técnicas de produção de imagem e som atendendo à formulação da casa como um dispositivo transitório produtor de memórias e modelador de pessoas. Acha que pode contribuir para esta investigação? Escreva-nos para [email protected]

saber mais

Coimbra_-_Praça_do_Comércio_ou_Praça_Velha-e1521127067244.jpg

Da Teoria à Prática

O curso de cinema documental – cinemalogia – promovido pelos Caminhos do Cinema Português, completa este fim de semana a sua componente teórica com uma viagem guiada por Ricardo Leite pela história do documentário português. A prática documental começa no domingo, 18 de Março, pela captura da imagem com a orientação de António Morais.

saber mais

Cinemalogia-8-Banners-por-módulo-TV-1080p-Recovered-2_Page_01.jpg

Margarida Leitão leciona módulo de História e Linguagem do Cinema

Os formandos serão apresentados à história e teoria do cinema, analisando o desenvolvimento da linguagem e estética cinematográfica, desde a sua origem até à atualidade. Inscrições ainda disponíveis em www.caminhos.info/cinemalogia/inscricao

saber mais

Cinemalogia-8-Banners-por-módulo-03.jpg

Curso de Cinema – Cinemalogia 8 – inicia este fim de semana

Sobre a éfige d’As Casas o curso de cinema – Cinemalogia – procura ensinar os métodos de produção de um documentário. A formação arranca sob a orientação de Catarina Alves Costa dando aos formandos as ferramentas necessárias para Investigação, Escrita e Planeamento da produção.

saber mais

34081912195_4906c660d9_o.jpg

Prolongamento da Campanha de Inscrições até 5 de Março

Considerando o forte interesse na oitava edição do curso de cinema documental Cinemalogia demonstrado nas últimas horas vem a organização prolongar o período de campanha para as inscrições globais possibilitando a inscrição nas 160 horas de formação, por 300€ para estudantes e 400€ para o público geral, até ao dia 5 de março.

Por forma a que nenhum dos inscritos fique prejudicado no seu plano de aprendizagem face a esta alteração os módulos de História e Linguagem do Cinema, com Margarida Leitão, e Estruturas Narrativas, com Daniel Ribas, passam a ser leccionados respectivamente nos dias 14 de Março e 1 de Maio.

saber mais

cinemalogia-8-banner-Website-01.png

Curso de Cinema Documental – Cinemalogia 8

Nesta oitava edição do Curso de Cinema – Cinemalogia os Caminhos do Cinema Português procuraram renovar o seu projecto pedagógico e explorar das fronteiras entre o real e a ficção, entre o cinema documental e o ficcional, isto é o cinema de docuficção. Os objectivos gerais do projecto vão para além da formação de estudantes. Pretende-se, de forma similar às edições anteriores, que o curso seja capaz de produzir uma obra fílmica cuja qualidade lhe permita a participação em eventos cinematográficos de relevo contribuindo para o enriquecimento curricular e profissional dos formandos. Em cento e sessenta horas o curso propõe treze módulos essenciais para a compreensão do diálogo cinematográfico documental.

saber mais

31205736011_8b701ea9f0_o.jpg

Encerramento e Entrega de Prémios a 3 de dezembro

A XXIII Edição do Festival Caminhos do Cinema Português não podia terminar sem um dos momentos altos do evento. A cerimónia de encerramento e respetiva entrega dos prémios são um marco fundamental para o reconhecimento do melhor que se produz no cinema e indústria cinematográfica portuguesa.

E os Caminhos são um evento especial. Mais do que replicar inesgotavelmente uma fórmula, procuramos inovar e reconhecer todos os que procuram promover o Cinema português, técnicos e artistas, e não apenas os filmes. E foi isto que nos moveu, criando programações em ambas as secções competitivas e não competitivas com novas perspetivas e abordagens.

saber mais

pic-anuncio-juri-caminhos-mesmo.jpg

Cerimónia de Abertura da 23.ª edição

Esta ses­são de índole pro­to­co­lar marca o iní­cio for­mal desta XXIII edi­ção. Nela são rece­bi­das todas as enti­da­des envol­vi­das no Fes­ti­val e são nome­a­das em gesto de agra­de­ci­mento. É tam­bém feita uma pequena apre­sen­ta­ção da pro­gra­ma­ção geral do Fes­ti­val e do grupo de jura­dos das mais diver­sas cate­go­rias. Tam­bém marca a estreia em grande écran da curta metra­gem – A Costureirinha – pro­du­zida no âmbito do 6.º curso de cine­ma­lo­gia pro­mo­vi­dos pela orga­ni­za­ção. Há ainda espaço para a música com a actuação do Grupo de Cordas da Secção de Fado da Associação Académica de Coimbra.

saber mais

caracol-0-docs.png

Iniciam-se os Caminhos do Cinema Português…

Inicia-se hoje a 23ª edição do Festival Caminhos do Cinema Português.Com a cidade de Coimbra como anfitriã, a Seleção Caminhos, uma das vertentes competitivas do festival, anuncia sete dias de cinema português na zona centro, com destaque para os filmes “Quem é Bárbara Virgínia?” e “O Homem de Trás-os-Montes”.

130 é o número de filmes que nos próximos sete dias estarão em exibição no Festival Caminhos do Cinema Português, compreendendo um total de 60 horas de cinema.

A primeira sessão, que inaugura a presente edição dos Caminhos do Cinema Português, tem início às 15 horas, no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), com a exibição de “A Tocadora”, uma animação de Joana Imaginário. Seguem-se os documentários “António e Catarina” de Cristina Hanes, vencedor do Prémio Pardino d’Oro do Festival de Cinema de Locarno, e “Quem é Bárbara Virgínia?” de Luísa Sequeira, sobre a primeira mulher a realizar um filme em Portugal.

Pelas 17h30 tem lugar a segunda Sessão Juvenis. Com realização de Leonor Areal, o documentário “Nasci com a Trovoada – Autobiografia póstuma de um cineasta” serve de homenagem a Manuel Guimarães, o único realizador neo-realista do cinema nacional.

A cerimónia de abertura do festival, com apresentação a cargo de Luís Rodrigues e Sandra José, tem horário marcado para as 21h45, no TAGV, com a apresentação das principais actividades do festival pelo seu Diretor Vítor Ferreira, seguindo-se o visionamento de “A Costureirinha”, produção da sexta edição do curso de cinema – ‘Cinemalogia’.

saber mais

Capa-youtube-72dpi.jpg

Informações Gerais

Os Caminhos do Cinema Português, na sua 23.ª edição, decorrerão de 27 de novembro a 3 de dezembro. A organização compilou toda a informação para que saiba onde e como pode caminhar por estes encontros cinematográficos. Quaisquer esclarecimentos adicionais poderão ser solicitados pelo email [email protected] ou pelo telefone 239 851 069.

saber mais

15196258278_0943c3b024_o.jpg

Apresentação Selecção Ensaios (XXIII)

Começa a ser muito ténue a linha que desarticula aquilo que consideramos cinema produzido em contexto profissional do que é produzido em contexto académico, mas sabemos que aquilo que os une é, sem dúvida, uma qualidade e originalidade surpreendentes.

Assistir às sessões da Selecção Ensaios é sentir o sangue novo que sempre pautou o cinema (independentemente da idade do criador), é ser confrontado com técnicas e diálogos heterogéneos, ideias vanguardistas e inclusivamente conhecer novos intérpretes com performances inesperadas e por isso marcantes.

A Selecção Ensaios é assim um caminhar pelo cinema português e internacional desenvolvido academicamente. Esta aparente dualidade serve de objecto de discussão, fornecendo uma linha invisível de linguagem cinematográfica que une os novos artistas por todo o mundo. É um responder, por vezes quase em jeito de manifesto fílmico, do estado actual das coisas em Portugal e no mundo.

Convidamos todos a percorrer este caminho proposto nesta 23.ª edição, num percurso pelo cinema contemporâneo feito cá e lá fora.

saber mais

15520050086_2f37028644_o.jpg

Livre Trânsito pelos Caminhos do Cinema Português

Já se encontram disponíveis para compra os bilhetes pontuais e de livre-trânsito para a XXIII Edição dos Caminhos do Cinema Português.

O “Livre-trânsito Caminhos” permitir-lhe-á acesso livre a todos os filmes, independentemente da sua Selecção ou Secção competitivas. Desprendendo-se de filas, poderá entrar em qualquer das obras programadas nesta XXIII Edição do festival Caminhos do Cinema Português. Assista a mais de cem filmes, fazendo a sua própria programação baseada nos seus gostos e disponibilidade.

saber mais

31030613672_41a5777695_o.jpg

Apresentação Selecção Caminhos (XXIII)

Seleccionar e programar cinema português, no único festival que se dedica exclusivamente ao mesmo, implica um desafio constante para a programação. Seleccionar é estar atento e desperto às movimentações comerciais e não-comerciais dos filmes que são anualmente produzidos, mudando constantemente a nossa perspectiva de eer um programa e um festival de cinema. É tentar criar e recriar fórmulas (sempre imperfeitas) de fazer com que se troque o banco de casa ou do bar pelo de cinema, para que se aceda a esta combinação perfeita criada pelos realizadores portugueses de um mundo fílmico diferente, muitas vezes quase espiritual e expressivo.

saber mais

MG_0642.jpg

Programa Oradores Convidados do IV Simpósio Fusões no Cinema

Já se encontra disponível o programa das comunicações de oradores convidados do IV Simpósio Internacional Fusões no Cinema. O simpósio decor­rerá nos dias 17 e 18 de novem­bro de 2017, em São João da Madeira, com o apoio da Câmara Muni­ci­pal de São João da Madeira, sendo co-organizado pelo festival Caminhos do Cinema Português e pela Unidade de Desenvolvimento dos Centros Locais de Aprendizagem (UMCLA) da Universidade Aberta.

saber mais

25547647923_90d29768e9_o.jpg

Abertas as inscrições para a 7ª edição do Cinemalogia

A 7ª edição do Cinemalogia apresenta-se ao público num formato mais compacto, 80 horas, permitindo que mais pessoas possam usufruir deste projecto pedagógico. O corpo docente conta com profissionais da sétima arte que têm participações importantes em obras cinematográficas portuguesas, sendo eles André Badalo, João Silva (Jorri), Manuel Pinto Barros, Pedro Lopes, Liliana Lasprilla, Tomás Baltazar e Paulo Cunha. O plano curricular é composto por algumas etapas fulcrais de um plano de produção cinematográfica, tais como o argumento, a gramática cinematográfica, a gestão e planeamento, a rodagem e os módulos de pós-produção: montagem de som e imagem, correcção de cor e banda sonora.

Até 11 de novembro a organização mantém condições especiais de inscrição com preços a partir dos 150€.  Todos os detalhes sobre a sétima edição estão disponíveis aqui.

saber mais