Notícias

bilhetes_ja_a_venda-2.jpg

Já é possível adquirir os bilhetes para as sessões da 24ª edição dos Caminhos do Cinema Português

A partir de hoje é possível a todos os interessados adquirir bilhetes para todas as sessões do festival através do portal bol, bem como nas bilheteiras da FNAC.

À semelhança do que já acontecia no site do festival é igualmente possível a aquisição de pacotes de sessões, com descontos consideráveis, bem como livre-trânsito pelas 56 sessões programadas de 23 de novembro a 1 de dezembro.

saber mais

30497204084_2022e531b9_o.jpg

Júri da 24.ª edição junta Experiência e Irreverência para julgar os prémios do Cinema Português

As equipas de Júri da 24.ª edição estão oficialmente constituídas. Além do público, quatro equipas de júri com personalidades de relevo da cultura, do cinema e da sociedade em geral, terão a responsabilidade de avaliar e premiar as 121 obras em concurso, para um total de 26 prémios, destacando-se os prémios, oficiais e os técnico artísticos, da Seleção Caminhos onde se definem os principais vencedores de cada edição do festival. Há ainda espaço para a premiação internacional com os Prémios D. Quijote da Federação Internacional de Cineclubes e na Seleção Ensaios.

saber mais

estudantes-uc.jpg

Parceria com os SASUC permite a estudantes bolseiros livre trânsito no Festival Caminhos

A 24ª edição do festival Caminhos do Cinema Português, que ocorre em Coimbra entre 23 de novembro e 1 de dezembro, vai contar com a parceria dos Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra (SASUC).

Uma das vantagens desta parceria irá afetar, positivamente, os estudantes bolseiros DGES/SASUC interessados no festival. Os SASUC irão facultar acesso gratuito a todas as seleções, para os estudantes bolseiros DGES/SASUC, mediante a apresentação de comprovativo. Para fazer o pedido de inscrição os estudantes devem deslocar-se ao secretariado do Festival na sala do CEC (Centro de Estudos Cinematográficos), no 1º piso da Associação Académica de Coimbra, com a presença do devido comprovativo, a partir de dia 19 de novembro.

saber mais

publicidade_alto_patrocinio_insta.png

Alto-Patrocínio da Sua Excelência o Presidente da República e de Sua Excelência o Presidente da Assembleia da República

O cinema desde a sua origem que se afirmou como uma actividade social e colectiva. As imagens em movimento são capazes de modelar indivíduos e sociedades, de perdurar hábitos e costumes, de fixar memórias, património, de materializar o imaterial. É uma matéria feita de sonho e do real. Pelo seu papel cultural, cabe ao Estado representar e apoiar esta actividade cultural que tanto tem contribuído para o desenvolvimento humano e o estreitar de laços culturais.

Destarte, é com enorme orgulho que os Caminhos podem contar, pela 18ª vez consecutiva, com o Alto-Patrocínio de Sua Excelência o  Presidente da República, Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa.

De igual forma, a Presidência da Assembleia da República tem concedido o seu Alto-Patrocínio desde 2011. Nesta 24.ª edição, o Dr. Eduardo Ferro Rodrigues, Presidente da Assembleia da República, voltou a conferir-nos esta distinção.

saber mais

publicidade_europcar_insta-cópia.jpg

Europcar viaja pelos Caminhos do Cinema Português e premeia a Melhor Longa Metragem.

A Europcar em Portugal renova a parceria de apoio com os Caminhos do Cinema Português tornando-se o veículo oficial da maior festa da filmografia nacional. Depois de na XX Edição do Festival (2014) ter atribuído o Prémio de Melhor Realizador a Jorge Pelicano, com “Pára-me de Repente o Pensamento”, a Europcar em Portugal dá agora o Prémio à Melhor Longa Metragem nesta XXIV Edição. Entre os filmes a que nos últimos anos foram atribuídos o Prémio Melhor Longa Metragem, destacam-se “É o Amor” de João Canijo (2014), “Yvone Kane” de Margarida Cardoso (2015), “Cartas da Guerra” de Ivo M. Ferreira (2016) e “António Um Dois Três” de Leonardo Mourameteus, premiado na último edição.

saber mais

23905166367_f7f7daacba_k.jpg

Reservas de Grupos

Olhando a uma melhor promoção e reflexão em torno do cinema português junto do público juvenil os Caminhos do Cinema Português disponibilizam, no seu site, inscrições especiais para grupos escolares. As sessões dedicadas ao público juvenil serão realizadas no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), em Coimbra, de 26 a 30 de novembro às 15h00.

saber mais

voluntariado_insta.jpg

Voluntariado

Os Caminhos do Cinema Português são um conjunto de atividades que culminam na forma do único festival generalista dedicado à filmografia nacional. É igualmente o maior festival realizado em contexto universitário. Iniciaram-se estes caminhos em 1988 na forma de mostra, realizando-se as três primeiras edições até 1990, sendo retomados sob a forma de festival em 1997. Desde então têm promovido a cinematografia nacional acompanhando o seu crescimento. Apresenta-se com duas secções competitivas onde atribui 26 prémios e várias secções paralelas. Presentemente o festival é o único evento que coloca em competição não só a filmografia profissional e académica, mas também todos os contributos técnicos que permitem a materialização do cinema contemporâneo português. Para além da exibição os Caminhos promovem um conjunto de atividades de formação e investigação prática e teórica sobre a sétima arte. Estão abertas as inscrições para voluntariado no festival até 1 de Novembro.

saber mais

cfp-ccp24.jpg

Inscrições abertas para Fusões no Cinema

É a 23 e 24 de Novembro, em São João da Madeira que os Caminhos do Cinema Português e a Universidade Aberta, promovem a 5.ª edição do Simpósio “Fusões no Cinema”. As inscrições para comunicações estão abertas até 15 de setembro, sendo que o público tem inscrição gratuita. 

saber mais

1080x1920-CallMovies-web.jpg

Últimas horas do Call for Movies

Desde 1 de maio está a decorrer o Call for Movies da XXIV Edição dos Caminhos do Cinema Português, terminando oficialmente amanhã, 31 de julho.

Dedicada essencialmente às produções nacionais realizadas desde o final do prazo de inscrições da XXIII Edição do festival, a organização do festival convida todos os produtores, realizadores e criadores portugueses a concorrerem às secções competitivas e paralelas existentes no festival. As duas Secções competitivas diferem no tipo de obras que acolhem, mas têm o mesmo objetivo, a promoção de todo o Cinema Português.

saber mais

cision-01.png

A Cision Portugal e o festival Caminhos do Cinema Português

A Cision Portugal e os Caminhos do Cinema Português renovaram a parceria existente tendo em vista a XXIV edição do único festival de cinema em Portugal dedicado às produções nacionais.

Depois de terem firmado uma parceria na XXIII Edição do festival, procurando perceber qual o impacto mediático do festival junto do público português, esta é uma relação que renovou agora os seus laços.

A Cision é hoje líder de mercado em software e serviços de Relações Públicas, fornecendo serviços a algumas das maiores marcas mundiais como forma de compreender o impacto das mesmas.

Para Vítor Ferreira, diretor do festival, “a associação a uma empresa de referência no que concerne à avaliação e medição da sua comunicação e a dos impactos comunicacionais daí resultantes é extremamente importante”. Num mundo cada vez mais digital e viciado em dados, Vítor Ferreira acrescenta ainda que “Os eventos e as realizações culturais têm de conhecer profundamente estes dados por forma a otimizar a sua comunicação, mas igualmente como forma de o evento crescer alicerçando este crescimento nos resultados efetivos de um evento ou projeto, garantindo parcerias mutuamente benéficas e eliminado as associações ad hoc”. Uriel Oliveira, vice-presidente da Cision Portugal, completa que “A nossa pareceria com os Caminhos do Cinema Português, para além de reforçar a ligação que temos à cultura portuguesa, permite-nos partilhar o mesmo espaço de comunicação dos nossos clientes e potenciais clientes, pelo que é uma excelente oportunidade para partilhar o nosso trabalho e demonstrar o valor gerado pelos nossos serviços”

Na edição de 2018 do festival, a Cision volta a ter o seu naming atribuído a um dos prémios principais do festival – Prémio do Júri de Imprensa, constituído por um painel de individualidades, quer nacionais, quer estrangeiras, de reconhecido mérito e provenientes de diferentes órgãos de comunicação social. O Prémio de Imprensa CISION visa premiar o rigor e a ousadia estética, nos planos narrativos, imagéticos ou sonoros. Pretende-se, assim, valorizar a produção nacional numa perspectiva artística, que é uma das suas valências mais expressivas.

A XXIV edição dos Caminhos do Cinema Português decorrerá de 23 de novembro a 1 de dezembro, novamente, na cidade de Coimbra.

saber mais

15543753895_ab1b3ca84e_b.jpg

Nota de Pesar pelo Falecimento de António Loja Neves

Foi com uma enorme tristeza que a organização do Caminhos do Cinema Português tomou conhecimento do falecimento do amigo António Loja Neves.

Na memória, ficam os momentos de amizade e de partilha com alguém que sempre esteve presente e que deixa a sua marca na história do nosso festival. Desde o primeiro dia que o António procurou trazer aos Caminhos uma mostra de cinema de expressão portuguesa, encetando contactos e criando soluções que nos permitiram exibir obras primas.

Fica o nosso eterno agradecimento e os mais sinceros votos de pesar à família.

O Mundo do Cinema Português perdeu hoje um dos seus grandes defensores.

Até sempre!

saber mais

23316342_133418787419330_4843277155508046908_n.jpg

Miguel Martins partilha experiências da Pós-Produção de Som

No próximo fim de semana de 28 e 29 de abril os Caminhos do Cinema Português promovem o módulo de Pós-Produção de Som com o Sound Designer e Recording Mixer Miguel Martins. O plano de trabalho para este módulo engloba várias fases deste processo, começando por definições de estrutura de som para cinema, descrição de processo de trabalho e membros de equipa da pós-produção de som. Durante o decorrer do módulo demonstrar-se-á vários exemplos que explicam o processo e mostram resultados de cada etapa de finalização aplicado em situações de referência em filmes concluídos bem como no trabalho desenvolvido ao longo do curso.

saber mais

20180328_15-15-07-sousa-bastos-1.jpg

Que faremos nós com estas imagens?

A oitava edição do curso de cinema “Cinemalogia” entra agora na sua última fase: a pós-produção. Depois da formação teórica, seguiu-se a veia mais prática deste curso de cinema documental, na qual os formandos tiveram a oportunidade de produzir um documentário com base no tema da 20ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra, “As casas, oh as casas”.

Concluída a rodagem, a pós produção é a etapa subsequente, pautando-se pelas fases de montagem, edição e finalização, designadamente no que toca ao áudio, à imagem e à correção de cor, contando com a orientação do montador Tomás Baltazar, do colorista Nuno Garcia ou dos designers de som Luís Antero e Miguel Martins. Restam ainda 72 horas de formação, entre os dias 7 e 29 de abril, para conhecer e aprender os vários passos desta fase final da produção de uma obra cinematográfica, conjugando-se o saber teórico com o saber prático aplicado no desenvolvimento de um documentário. Há ainda espaço para estudar os procedimentos e mecanismos inerentes à distribuição de cinema e como se estabelecem os circuitos comerciais e de festival dos filmes.

As inscrições continuam abertas em www.caminhos.info/cinemalogia/inscricao.

saber mais

29354537_1918387941519162_2699619317517200755_o.jpg

“Oh! As Casas” em Documentário

Durante esta semana o curso de cinema “Cinemalogia” promoveu o módulo de realização documental que, com a orientação do realizador Pedro Magano, se propôs materializar filmicamente a proposta da Universidade de Coimbra para esta 20.ª Semana Cultural. Tratando-se de um curso de estrutura modular, o Cinemalogia reúne, a cada edição, um grupo heterogéneo de formandos, com percursos académicos diversos e provenientes de vários pontos do país, unindo-se a profissionais da área do cinema na concretização de um filme.

saber mais

4536.jpg

Gravar, Filmar, Fotografar, Registar!

Chegou a etapa decisiva da oitava edição do Cinemalogia – Curso de Cinema Documental. Durante as primeiras 40 horas deste curso os formandos foram introduzidos às metodologias de investigação e planeamento de uma produção de documentário. As casas, “oh as casas”, são o mote central desta produção e da 20.ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra, e foi com António Morais e agora com David Badalo e Pedro Magano que os formandos vão dominar as técnicas de produção de imagem e som atendendo à formulação da casa como um dispositivo transitório produtor de memórias e modelador de pessoas. Acha que pode contribuir para esta investigação? Escreva-nos para [email protected]

saber mais