Tiago Santos

Posts by Tiago Santos

MG_0444-scaled.jpg

Variações: o homem que se despia na música

António Ribeiro quando criança ambicionava ser cantor. Inspirado pelo tom da fadista Amália Rodrigues começou a compor músicas, enquanto cortava cabelos. O artista foi o mote para a pesquisa de mais de uma década de João Maia, que recriou as variações de António Ribeiro. Um homem originário do Minho que rumou à capital, deixando para trás o seu anjo da guarda, a mãe.

O realizador confessou ter, na sua mente, uma imagem concreta do possível intérprete. Queria que alguém que tivesse uma boa voz, que soubesse dançar, mas que não imitasse. Sérgio Praia encaixava na perfeição. Tanto o ator como o próprio António passaram por progressivas evoluções de voz. Serem parecidos foi um trunfo para o sucesso e empatia imediata do público com o protagonista.  

saber mais

P1100164-scaled.jpg

Música em destaque na Seleção Ensaios

Inteiramente dedicada à música, a sessão da Seleção Ensaios do dia 24 contou com os filmes “Rise”, curta-metragem de Catarina Belo e “Um punk chamado Ribas”, de Paulo Antunes. A exibição nos Cinemas NOS do Alma Shopping cativou os espetadores ao contar a história de dois artistas de origens diferentes, mas igualmente apaixonados pelos seus trabalhos.

saber mais

MG_0419-scaled.jpg

Crónica do Festival – Parte VII

A maneira como “História Secreta da Aviação” de João Manso e “Campo” de Tiago Hespanha – os dois filmes exibidos ontem à noite no TAGV – se coadunam é prova como as produtoras nacionais como a Terratreme procuram edificar uma marca distinta e contínua por entre os trabalhos autoriais que promovem. Além disso, serve igualmente como sinal do empenho da programação dos Caminhos do Cinema Português em conjugar trabalhos cuja consonância lírica seja merecedora de destaque.

saber mais

Flutuar-Img-Pst-1.jpg

Além Variações, sexta é o dia da comunidade LGBTI+!

As exibições com abordagens às temáticas  LGBTI+, começam na quinta-feira, dia 29 de novembro. António Joaquim Rodrigues Ribeiro é o protagonista e dá pelo nome de António Variações. Um ícone da música portuguesa e um dos primeiros portugueses a assumir-se como homossexual, deixou marcas e abriu caminhos a várias gerações de artistas. Um filme biográfico que levou mais de 15 anos a estar de pé, pelo realizador João Maia. As perguntas e respostas desta sessão são moderadas por Sandra Bettencourt.

saber mais

P1100125-scaled-e1574877599178.jpg

Exposições

Umas bodas de prata não são celebradas todos os dias, nesse sentido procurámos homenagear o cinema para além dos seus espaços de exibição.a. Em três exposições, produzidas em conjunto com a Galeria V, homenageamos o cinema de hoje, com a exposição dos posters candidatos a melhor cartaz, o cinema de Isabel Ruth, na sala Branca do TAGV, e o Cinema visto por um grupo de 25 ilustradores. 

saber mais

Variacoes-Img-PST-2.jpg

Destaques de 28 de Novembro

Hoje, dia 28 de novembro exibimos, às 21:45, o filme “Variações”; o retrato de António Ribeiro, barbeiro e figura lisboeta na busca pelo seu sonho de ser cantor e compositor. Na sessão contamos com a presença do realizador João Maia que estará disponível para uma sessão de perguntas e respostas moderada por Sandra Bettencourt. Às 18:00 João Maia apresentará “o seu cinema” numa conversa moderada por Sérgio Dias Branco na Sala do Carvão da Casa das Caldeiras. 

saber mais

image-2.png

Um sobrevoar do cinema

O sexto dia da 25ª edição do Festival Caminhos dos Cinema Português realizou-se a 27 de novembro. A sessão das 21h45 da Seleção Caminhos foi albergada pelo Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV). Esta contou com a presença de João Manso e Tiago Hespanha, respetivos realizadores das obras “História Secreta da Aviação” e “Campo”.

A curta-metragem “História Secreta da Aviação” surge como a adaptação ao grande ecrã de um texto de Manuel Zimbro. A reflexão sobre os picos e vales da vida estreou-se em Lisboa, em 2018, o mesmo ano em que foi filmada. O realizador, João Manso, admite que a obra surgiu da junção de duas ideias, as quais o conhecimento do texto e a questão dos incêndios, pois este possui família nas zonas que foram afetadas pelos incêndios do ano anterior à rodagem. O mesmo admite que a obra nasce de “um momento em que as duas vontades deviam ser trabalhadas juntas”.

saber mais