SMI_Dia010©filipefeio-038-1920x1280.jpg

Celebrar o 25 de Abril na CCC

Abril é sinónimo de espírito de liberdade, luta e resistência. Assim a Casa do Cinema de Coimbra vai projectar as histórias de algumas das figuras mais marcantes da resistência ao Estado Novo que foram transcritas para o cinema. Nos dias 22 e 23 de abril, serão exibidos os retratos de José Mário Branco enquanto homem e artista e o lado menos conhecido de Salgueiro Maia. Dentro do mesmo espírito revolucionário, vindo de França, exibimos ainda, em ante-estreia, o documentário militante de Pedro Fidalgo que parte das canções de Dominique Grange, no contexto do Maio de 68.

Sexta-feira — 22 abril às 18:00
MUDAR DE VIDA – José Mário Branco, Vida e Obra, de Nelson Guerreiro e Pedro Fidalgo

Documentário sobre a vida e obra do músico, compositor, poeta, ator, ativista, cronista, produtor musical, José Mário Branco, um homem dos 7 ofícios que usa as suas canções, cuja atualidade se mantém, como instrumento transformador da realidade. A rodagem começou em Abril de 2005 e durante sete anos passou por Portugal e França, por ensaios, gravações de discos, conversas e concertos. No filme José Mário Branco fala de música, das suas convicções, da sua geração, do Estado Novo, da guerra colonial, da sua prisão e exílio. Trata-se do retrato de um homem que marcou o panorama artístico e cultural português e para quem a cantiga foi [sempre] uma arma.

affiche film neffacez pas nos traces 1024x493

Sexta-feira — 22 abril às 21:30 / Sábado — 23 abril às 18:00
Ante-estreia de NÃO APAGUEM OS NOSSOS RASTOS! (N’effacez pas nos traces), de Pedro Fidalgo

As canções de Dominique Grange acarretam em si marcas do Maio de 1968. Exprimem nos dias de hoje a mesma vontade de resistência a todas as formas de opressão. Acompanhadas de desenhos de Tardi, as suas canções evocam os mais recentes movimentos sociais em França e as suas aspirações revolucionárias.

Sábado — 23 abril às 21:30 / Quarta-feira — 27 abril às 15:00
SALGUEIRO MAIA: O IMPLICADO, de Sérgio Graciano

“Salgueiro Maia – O Implicado”, constitui o primeiro retrato, a projetar no grande ecrã, daquele que é considerado o herói e o símbolo mais puro do 25 de Abril de 1974. Fernando Salgueiro Maia, o anti-herói não ocasional, produto de uma formação académica e militar, foi um homem que soube pensar o futuro, seguir as ideias, contestando-as, vivendo uma vida cheia, alegre e fértil, solidária e sofrida – se não tem morrido prematuramente aos 47 anos, teria agora 75.
Através de uma abordagem moderna, intimista e emocional, “Salgueiro Maia – O Implicado” retrata as histórias que ainda não foram contadas sobre o Capitão de Abril. As pequenas revelações que permitem perceber melhor de onde vinha a moderação, a valentia, a educação e a firmeza com que sempre se apresentou publicamente, e que foram a chave para que a Revolução dos Cravos tenha sido como foi.  Mais do que um docudrama, “Salgueiro Maia – O Implicado” é uma história de ficção baseada em factos históricos, relatos pessoais, revelações íntimas, emoções reais de quem acompanhou o capitão ao longo de toda a vida. Um filme que revela o outro lado de uma personagem mítica e que presta homenagem ao homem, ao estudante, ao militar, ao pai, ao amigo e ao ímpar militar de Abril.

Acompanha a nossa agenda aqui.

Bilhetes Pontuais:
Normal — 5€
Reduzidos — 4€
Sócios da CCP/AACC — 2€

Passes 10 Sessões:
Normal — 30€
Reduzido — 25€

A Casa do Cinema de Coimbra abre a sua bilheteira 30 minutos antes de cada sessão e situa-se no piso 0 das Galerias Avenida na Av. Sá da Bandeira.