Comunicados de Imprensa

ALTAScidadesOSSADAS2.jpg

“Rosas de Ermera” e “Altas Cidades de Ossadas” em destaque no penúltimo dia dos Caminhos do Cinema Português

Para terminar o penúltimo dia deste festival, a sessão das 21h45 decorre no TAGV. Inicia-se com o filme de animação “A gruta de Darwin” de Joana Toste, seguido da curta ficcional de Salomé Lamas, “Coup de Grâce” e “Altas Cidades de Ossadas” de João Salaviza. Por último, “Tarrafal” do realizador português João Paradela, um documentário que recupera a história dos presos do campo de concentração, bem como das pessoas que viveram ao seu redor.

saber mais

26955796719_00dc7d4327_k.jpg

Outro Eu surge ao quinto dia

A 23ª edição do Festival Caminhos do Cinema Português segue para o quinto dia de exibição de filmes, com um total de sete sessões. As sessões, do dia 1 de dezembro, iniciam-se às 14:30 horas, no Mini – Auditório Salgado Zenha, com “Viagens Filosóficas” da série “No Trilho dos Naturalistas”, realizado por Susana Nobre. Este episódio irá narrar as histórias sobre a ciência moderna portuguesa, levando-nos assim numa viagem sobre o estudo da botânica no decorrer dos anos que remonta ao século XVIII. A Seleção Caminhos terá 3 exibições, destacando-se a sessão das 17:30 horas, no TAGV, com “A Ilha dos cães” de Jorge António, uma adaptação do romance “Os Senhores do areal” do escritor angolano Henrique Abranches. “A ilha dos cães” conta com a participação de Nicolau Breyner, umas das suas últimas interpretações, e de João Cabral, presente na sessão de abertura do Festival. Também se poderá assistir aos filmes “Já passou” de Sebastião Salgado que recebeu o Prémio para Melhor Curta Metragem Internacional no 15º Rome Independent Film Festival e, ainda, “O dia em que as cartas pararam” de Cláudia Clemente que retrata uma paixão proibida vivida por um agente da PIDE e uma estudante universitária. A última sessão da Seleção Caminhos começará às 21:45 horas, no TAGV, com a estreia da curta – metragem “O Sapato” de Luís Vieira Campos. Seguir-se-ão as curta – metragens “Hei de morrer onde nasci” de Miguel Munhá, “Humores Artificiais” de Gabriel Antunes e “Flores” de Jorge Jácome. Para terminar passarão os documentários “Longe da Amazónia” de Francisco Carvalho e “Tudo o que imagino” de Leonor Noivo. O quinto dia do festival encerra com mais uma Master Sessions, com o tema “O Outro Eu” com moderação de Bruno Fontes e participação de Leonardo Mateus, Jorge António e Luís Vieira Campos.

saber mais

juniores-2017.jpg

Cinema para a geração ‹‹Juniores››

A XXIII edição do Festival Caminhos do Cinema Português irá decorrer entre os dias 27 de Novembro a 3 de Dezembro do presente ano civil. Esta edição à semelhança das anteriores, irá contar com uma atividade dedicada ao público infantil, os “ Caminhos Juniores”. Esta atividade tem como principal objetivo aproximar o público infantil da 7ª Arte, tendo uma uma intervenção cívica e humana.  Toda a programação tem o intuito de transmitir a este público uma mensagem, uma aprendizagem feita de forma diferente, uma aula que se realiza numa sala de cinema.

Desta maneira, a programação selecionada compromete-se a transmitir importantes mensagens para a formação cívica das crianças convidadas. Com um programa dinâmico e construtivo, as curtas metragens selecionadas, apresentam uma índole cultural e uma moral educativa de forma lúdica, de modo a desenvolver valores humanos e de companheirismo, aos nossos jovens convidados.

saber mais

caracol-0-docs.png

Iniciam-se os Caminhos do Cinema Português…

Inicia-se hoje a 23ª edição do Festival Caminhos do Cinema Português.Com a cidade de Coimbra como anfitriã, a Seleção Caminhos, uma das vertentes competitivas do festival, anuncia sete dias de cinema português na zona centro, com destaque para os filmes “Quem é Bárbara Virgínia?” e “O Homem de Trás-os-Montes”.

130 é o número de filmes que nos próximos sete dias estarão em exibição no Festival Caminhos do Cinema Português, compreendendo um total de 60 horas de cinema.

A primeira sessão, que inaugura a presente edição dos Caminhos do Cinema Português, tem início às 15 horas, no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), com a exibição de “A Tocadora”, uma animação de Joana Imaginário. Seguem-se os documentários “António e Catarina” de Cristina Hanes, vencedor do Prémio Pardino d’Oro do Festival de Cinema de Locarno, e “Quem é Bárbara Virgínia?” de Luísa Sequeira, sobre a primeira mulher a realizar um filme em Portugal.

Pelas 17h30 tem lugar a segunda Sessão Juvenis. Com realização de Leonor Areal, o documentário “Nasci com a Trovoada – Autobiografia póstuma de um cineasta” serve de homenagem a Manuel Guimarães, o único realizador neo-realista do cinema nacional.

A cerimónia de abertura do festival, com apresentação a cargo de Luís Rodrigues e Sandra José, tem horário marcado para as 21h45, no TAGV, com a apresentação das principais actividades do festival pelo seu Diretor Vítor Ferreira, seguindo-se o visionamento de “A Costureirinha”, produção da sexta edição do curso de cinema – ‘Cinemalogia’.

saber mais

15196258278_0943c3b024_o.jpg

Apresentação Selecção Ensaios (XXIII)

Começa a ser muito ténue a linha que desarticula aquilo que consideramos cinema produzido em contexto profissional do que é produzido em contexto académico, mas sabemos que aquilo que os une é, sem dúvida, uma qualidade e originalidade surpreendentes.

Assistir às sessões da Selecção Ensaios é sentir o sangue novo que sempre pautou o cinema (independentemente da idade do criador), é ser confrontado com técnicas e diálogos heterogéneos, ideias vanguardistas e inclusivamente conhecer novos intérpretes com performances inesperadas e por isso marcantes.

A Selecção Ensaios é assim um caminhar pelo cinema português e internacional desenvolvido academicamente. Esta aparente dualidade serve de objecto de discussão, fornecendo uma linha invisível de linguagem cinematográfica que une os novos artistas por todo o mundo. É um responder, por vezes quase em jeito de manifesto fílmico, do estado actual das coisas em Portugal e no mundo.

Convidamos todos a percorrer este caminho proposto nesta 23.ª edição, num percurso pelo cinema contemporâneo feito cá e lá fora.

saber mais

15520050086_2f37028644_o.jpg

Livre Trânsito pelos Caminhos do Cinema Português

Já se encontram disponíveis para compra os bilhetes pontuais e de livre-trânsito para a XXIII Edição dos Caminhos do Cinema Português.

O “Livre-trânsito Caminhos” permitir-lhe-á acesso livre a todos os filmes, independentemente da sua Selecção ou Secção competitivas. Desprendendo-se de filas, poderá entrar em qualquer das obras programadas nesta XXIII Edição do festival Caminhos do Cinema Português. Assista a mais de cem filmes, fazendo a sua própria programação baseada nos seus gostos e disponibilidade.

saber mais

31030613672_41a5777695_o.jpg

Apresentação Selecção Caminhos (XXIII)

Seleccionar e programar cinema português, no único festival que se dedica exclusivamente ao mesmo, implica um desafio constante para a programação. Seleccionar é estar atento e desperto às movimentações comerciais e não-comerciais dos filmes que são anualmente produzidos, mudando constantemente a nossa perspectiva de eer um programa e um festival de cinema. É tentar criar e recriar fórmulas (sempre imperfeitas) de fazer com que se troque o banco de casa ou do bar pelo de cinema, para que se aceda a esta combinação perfeita criada pelos realizadores portugueses de um mundo fílmico diferente, muitas vezes quase espiritual e expressivo.

saber mais

MG_0642.jpg

Programa Oradores Convidados do IV Simpósio Fusões no Cinema

Já se encontra disponível o programa das comunicações de oradores convidados do IV Simpósio Internacional Fusões no Cinema. O simpósio decor­rerá nos dias 17 e 18 de novem­bro de 2017, em São João da Madeira, com o apoio da Câmara Muni­ci­pal de São João da Madeira, sendo co-organizado pelo festival Caminhos do Cinema Português e pela Unidade de Desenvolvimento dos Centros Locais de Aprendizagem (UMCLA) da Universidade Aberta.

saber mais

25547647923_90d29768e9_o.jpg

Abertas as inscrições para a 7ª edição do Cinemalogia

A 7ª edição do Cinemalogia apresenta-se ao público num formato mais compacto, 80 horas, permitindo que mais pessoas possam usufruir deste projecto pedagógico. O corpo docente conta com profissionais da sétima arte que têm participações importantes em obras cinematográficas portuguesas, sendo eles André Badalo, João Silva (Jorri), Manuel Pinto Barros, Pedro Lopes, Liliana Lasprilla, Tomás Baltazar e Paulo Cunha. O plano curricular é composto por algumas etapas fulcrais de um plano de produção cinematográfica, tais como o argumento, a gramática cinematográfica, a gestão e planeamento, a rodagem e os módulos de pós-produção: montagem de som e imagem, correcção de cor e banda sonora.

Até 11 de novembro a organização mantém condições especiais de inscrição com preços a partir dos 150€.  Todos os detalhes sobre a sétima edição estão disponíveis aqui.

saber mais

fusoes.png

A Literatura no Cinema

Começa quinta-feira dia 12 de Outubro às 22h00 no Mini-Auditório Salgado Zenha da AAC, com a estreia em Coimbra do filme Comboio de Sal e Açúcar de Licínio Azevedo, realizador e escritor que adapta a sua própria obra literária ao cinema. Depois iremos viajar até à literatura francesa com Albert Camus, autor que alguns classificam como um apaixonado pela existência, cuja obra adaptada Longe dos homens tem banda sonora original composta por Nick Cave e Warren Ellis.

O Ciclo que terá lugar todas as quintas-feiras de 12 de Outubro a 9 de Novembro, incluirá também obras adaptadas ao cinema de Luiz Ruffato, Fernando Pessoa e José Saramago. Além disso, terá uma sessão especial para o dia das bruxas, dia 31 de Outubro à 00h00, com A Instalação do Medo de Ricardo Leite e o filme protagonizado por Nuno Melo, O Barão de Edgar Pêra que explora a obra de Branquinho da Fonseca num registo que ressuscita o expressionismo alemão dos anos 1920.

saber mais

30497204084_462ef11493_k.jpg

Call for Entries: Caminhos alongam prazo de inscrição

O prazo de inscrição de filmes da 23.ª edição dos Caminhos do Cinema Português terminou. No entanto, devido ao interesse generalizado nos últimos dias na inscrição de filmes, decidimos continuar a aceitar inscrições.

Gostaríamos de poder ver os vossos trabalhos mais recentes e considerá-los para a edição deste ano. Assim, decidimos continuar a aceitar as vossos filmes até dia 16 de Setembro sempre através da plataforma Filmfreeway.


saber mais

2016-03-20_17.42_Em-Paragem-Rodagem-Dia-1-cinemalogia-em-paragem-Manuel-Pinto-Barros-Nuno-Rocha-Pedro-Adamastor-Rodagem_©-Vanessa-Gomes-CCP.jpg

Cinema Conimbricense volta a dar cartas

Após a sua exibição na 6ª edição do Festival “Primavera do Cine” no passado mês de maio em Vigo, a curta-metragem “Banho de Paragem” foi selecionada para a 9ª edição do “International Inter University Short Film Festival” em Bangladesh.

O Festival organizado pela “Dhaka University Film Society” que teve início no presente mês decorre até dia 13 de setembro, data em que serão entregues os prémios para melhor curta e melhor Realizador.

A curta, realizada no âmbito da 5ª edição do curso de Cinema “Cinemalogia” e da 18ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra, é uma das 200 obras selecionadas para o festival sendo que, segundo dados fornecidos pela organização, foram submetidos no total 1700 filmes originários de 96 países diferentes.

saber mais