sel-caminosArtboard-1.jpg

Apresentação da Seleção Caminhos

Todos os anos nos são apresentados novos tipos de desafios aquando da selecção e programação do cinema criado no nosso país. Mesmo recebendo apenas aquelas obras que foram produzidas depois da nossa última edição, vemos que anualmente o fluxo de inscrições tem sido constante e muito diverso.

Apesar de acreditarmos que nem tudo o que se mexe em ecrã deva ser considerado cinema, todas as inscrições são colocadas ao mesmo nível de análise, desprendendo-nos de critérios formais (como o autor ou a produtora) e ansiando pela criação de momentos cinematográficos em sala. Esses momentos vêm de fora para dentro, pois tudo dentro de nós é movimento que – devidamente inspirado – nos leva a escapar os limites físicos desta realidade, criando o filme uma nova forma de existir que, como é interior, é só nossa.

A vida é um género de orquestra de movimentos, formas e ritmos que podem ser captados pelas imagens que ganham vida através da nossa córnea. A marca simbólica de que o cinema é uma experiência individual é-nos mostrado pela sala escura, que nos leva a uma concentração profunda nessa viagem solitária acompanhada, com o nosso olhar fixo na única fonte de luz da sala, soltando-nos do banco e pulando directamente para a realidade que o filme nos apresenta, como que nos metamorfoseando na própria câmara.

Essa experiência tem sido apresentada aos nossos espectadores anualmente, sendo enriquecida por aquela vontade invisível do fazer diferente que caracteriza o cinema português desde os tempos do Novo Cinema. Há nas obras portuguesas essa mostra de que o tempo e o espaço deixam de ser contínuos e que podemos viver uma vida fictícia (ou real, mas que nos pertence apenas por instantes) independentemente do período que retrata e afastando-se assim da clássica fotografia.

Este ano podemos afirmar existir uma mudança no contexto da selecção. Percebemos que alguns filmes (talvez poucos) já têm uma máquina de divulgação montada, com toda uma distribuição e comercialização devidamente edificadas que anualmente as produtoras mais têm investido. Desta feita, querendo ser os Caminhos uma montra de todo o cinema português – e não uma reposição ou amostra de filmes – tentamos mostrar também aquelas obras que graças à sua qualidade merecem ser mostradas em grande tela, mas que por uma razão ou por outra não conseguiram o espaço necessário para a sua distribuição e mostra merecidas. Muitos jornais e meios de comunicação de crítica cinematográfica acabam por ficar centrados naquilo que já tem distribuição, que já é conhecido, que o espectador já viu. Queremos levar o máximo número de pessoas a ver cinema nacional, mas existem efectivamente casos que recusam essa nossa ajuda.

Nesta XXII Edição, vamos ter uma Selecção Caminhos com uma série de filmes que terão a sua primeira projecção em território nacional nas nossas sessões, dando possibilidade ao espectador comum (aquela que já vai ao cinema) de encontrar todos os dias novas obras, novos realizadores, novos artistas.

Entre correspondências, fugas e guerras, o espectador desta edição irá encontrar aquele alento que anualmente tentamos exaltar nesta Selecção, fazendo com que todas as pessoas encontrem a sua identificação para essa viagem cinematográfica que propomos em cada uma das edições deste festival.

Por isso, em nome de toda a Organização da XXII Edição dos Caminhos do Cinema Português, convidamos todos a participarem nesta festa do cinema nacional. Neste evento que divulga e celebra a cultura cinematográfica portuguesa e todos os seus participantes e dinamizadores culturais.

Venha conhecer todo o nosso cinema, de 19 a 26 de Novembro!

Programação Seleção Caminhos

Mosteiro de Santa Clara-a-Nova
19 de Novembro, 21h45

 

Título Realizador Produtora Duração
Banho de Paragem* Nuno Rocha (coord.) Caminhos 13’59”
#Lingo* Vicente Niro MIA / IPCA 10’30”
Refrigerantes e Canções de Amor Luís Galvão Teles Fado Filmes 96′
Teatro Académico de Gil Vicente
20 de Novembro, 15h00

 

Título Realizador Produtora Duração
Senhor Jaime Claúdio Sá 8′
Brother André Marques 16′
Feitos e Ditos de Nasreddin II Pierre-Marie Goulet 30′
A Um Mar de Distância Pedro Magano Pixbee 54′
Teatro Académico de Gil Vicente
20 de Novembro, 17h00

 

Título Realizador Produtora Duração
Já Vais Julio Hey 5′
Landing Filipe Martins 16′
Eldorado Rui Eduardo Abreu, Thierry Besseling e Loïc Tanson 84′

Mastersession:
A Dança e o Cinema

Teatro Académico de Gil Vicente
20 de Novembro, 21h45

 

Título Realizador Produtora Duração
Estilhaços José Miguel Ribeiro 18′
Os Cravos e a Rocha Luísa Sequeira 16′
Cartas de Guerra Ivo M. Ferreira O Som e a Fúria 105′
Teatro Académico de Gil Vicente
21 de Novembro, 17h00

 

Título Realizador Produtora Duração
Noiva Bernando Gomes de Almeida 7′
Menina Simão Cayatte 15′
Longe José Oliveira 36′
Jogo de Damas Patrícia Sequeira 87′
Teatro Académico de Gil Vicente
21 de Novembro, 21h45

 

Título Realizador Produtora Duração
Chatear-me-ia morrer tão joveeeeem… Filipe Abranches 16′
Penumbria Eduardo Brito 9′
Zootrópio Tiago Rosa-Rosso Real Ficção 16′
John From João Nicolau O Som e a Fúria 100′

Mastersession:
Fotografia e Cinema

Teatro Académico de Gil Vicente
22 de Novembro, 17h00

 

Título Realizador Produtora Duração
Rochas e Minerais Miguel Tavares 10′
Way Pedro Carmo 15′
Uma Vida à Espera Sérgio Graciano 93′
Teatro Académico de Gil Vicente
22 de Novembro, 21h45

 

Título Realizador Produtora Duração
Fim de Linha Paulo D’Alva e António Pinto 14′
Pedro André Santos e Marco Leão 20′
Zeus Paulo Filipe Monteiro 93′
Teatro Académico de Gil Vicente
23 de Novembro, 17h00

 

Título Realizador Produtora Duração
Uma Breve História da Princesa X Gabriel Abrantes 7′
O Pecado de Quem nos Ama Vasco Oliveira 31′
Cruzeiro Seixas – As Cartas do Rei Artur Cláudia Rita Oliveira Jumpcut 85′
Teatro Académico de Gil Vicente
23 de Novembro, 21h45

 

Título Realizador Produtora Duração
Ascensão Pedro Peralta Terratreme 18′
Campo de Víboras Cristèle Alves Meira 20′
Ornamento e Crime Rodrigo Areias Bando à Parte 90′
Teatro Académico de Gil Vicente
24 de Novembro, 17h00

 

Título Realizador Produtora Duração
Tom Filipa Ruiz 1′
O Nome Dela Pedro Lino 19′
Excursões Denis Côte 23′
Como me apaixonei por Eva Ras André Gil Mata 74′
Teatro Académico de Gil Vicente
24 de Novembro, 21h45

 

Título Realizador Produtora Duração
Macabre Jerónimo Rocha e João Miguel Real 20′
Por Diabos Carlos Amaral 11′
Gelo Luís Galvão Teles & Gonçalo Galvão Teles Fado Filmes 105′
Teatro Académico de Gil Vicente
25 de Novembro, 17h00

 

Título Realizador Produtora Duração
A Casa ou Máquina de habitar Catarina Romano 12′
Vícios para uma Família Feliz Tiago R. Santos 15′
Los Barcos Dominga Sotomayor 10′
Visita ou Memórias e Confissões* Manoel de Oliveira 73′
Teatro Académico de Gil Vicente
25 de Novembro, 21h45

 

Título Realizador Produtora Duração
Confidente Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes 13′
Setembro Leonor Noivo 37′
O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu João Botelho 80′

Mastersession:
Argumento e Cinema

Teatro Académico de Gil Vicente
26 de Novembro, 15h00

 

Título Realizador Produtora Duração
Sendas Raquel Felgueiras Filmógrafo 5′
Prefiro Não Dizer Pedro Augusto Almeida 10′
Retratos a Preto e Branco Rui Simões 27′
Caboverdeanamente João Sodré Fado Filmes & Ukbar Filmes 50′
Teatro Académico de Gil Vicente
26 de Novembro, 17h00

 

Título Realizador Produtora Duração
Balada de um Batráquio Leonor Teles 11′
Correspondências Rita Azevedo Gomes C.R.I.M. 125′

* fora de competição / out of competition

Enregistrer

Enregistrer