Tag cinemalogia

04-røde.png

Horizonte Artificial no My Røde Reel

A curta-metragem Horizonte Artificial está em competição no concurso RØDE Microphones. O filme poderá ser visualizado no sítio http://j.mp/horizonterode. Se o filme assim o merecer, sensibilizamos toda a população a votar e partilhar esta nossa participação, resultando na valorização directa do filme e dos seus intervenientes e, ganhando-se algum dos prémios, dos Caminhos do Cinema Português

saber mais

cropped-67210521_636722796822576_8122377885152444416_n.jpg

Plano Frontal selecciona alunos do Curso Cinemalogia

Concluída a 9.ª edição do Curso de Cinema ‘Cinemalogia’, os formandos Lucas Fidalgo Knoeller, Nídia Nascimento e Paulo Duarte continuam o caminho da aprendizagem e domínio da sétima arte. Esta foi uma das 3 equipas selecionadas para integrar a residência cinematográfica PLANO FRONTAL, que vai decorrer durante o Festival Internacional de Documentário de Melgaço ‘MDOC’ entre 26 Julho a 4 Agosto.

saber mais

cropped-62555403_2576939038997379_7404653270481764352_o.jpg

Criar e Comunicar a Imagem do Produto Cinematográfico

A capacidade de criar uma marca é essencial para o sucesso de um produto. Tendo em conta que a imagem é a forma de comunicação mais directa, este módulo articula algumas formas de criar uma marca através da imagem. 

A formação em Branding e Comunicação Visual pretende dotar os participantes de autonomia na criação e difusão de materiais de comunicação para a Web, com particular incidência na divulgação e promoção de obras e ou iniciativas, directa ou indirectamente, relacionadas com o universo cinematográfico considerando as diferentes etapas de activação e comunicação de uma marca e o seu comportamento nos diversos canais estacionários e digitais. Olhar-se-á ainda para as estratégias de desenvolvimento de uma estratégia de comunicação concertada de um filme, olhando ao caso prático desta edição do curso de cinema ‘cinemalogia’; a curta-metragem Horizonte Artificial.

saber mais

cropped-AMEQS_18Destaque-min.jpg

A Interpretação no Cinema

O que distingue a interpretação no cinema do teatro? A interpretação para cinema envolve técnicas e exigências específicas adequadas a um set de filmagem e à linguagem cinematográfica. Esta oficina de Interpretação para o Cinema guia o aluno dentro desse universo e linguagem específica, dando um panorama profissional e preparando o ator para o trabalho no set, ao mesmo tempo que desenvolve e amplia seus conhecimentos, experiências e técnicas de interpretação. O realizador Nuno Rocha coordenará, nos próximos dias 6,7,13 e 14 de Julho, em Coimbra, esta oficina de “Interpretação para Cinema”, integrada na oferta formativa do curso de cinema CINEMALOGIA

saber mais

2019-02-22-Pedro-Ribeiro-1.png

Aprender Montagem com Pedro Ribeiro

Começa no próximo fim‑de‑semana a primeira parte da formação em montagem com a orientação de Pedro Ribeiro. Ao longo de 32 horas será realizada uma abordagem aos aspetos artísticos e estéticos da montagem, noção da continuidade no espaço e no tempo, bem como a introdução ao conceito de estrutura. Todo o processo de aprendizagem no módulo será acompanhado por uma forte componente prática, onde os itens da formação serão assimilados no contacto directo com o material produzido.

No seu vasto currículo existe um equilíbrio entre a linguagem audiovisual comercial ou publicitária, em que começou a carreira, e o cinema de arte e ensaio, encontrando-se a colaboração com realizadores como Bille August, Bruno de Almeida, Gonçalo Galvão Teles, Gonçalo Waddington, José Sacramento, Leonel Vieira, Pedro Costa, Pedro Sena Nunes, Pilar Ruiz-Gutiérrez ou Tiago Guedes. Entre os trabalhos mais recentes de Pedro Ribeiro estão os filmes Variações (2019), de João Maia, SNU (2019) de Patrícia Sequeira, Parque Mayer (2018) e Os Gatos Não Têm Vertigens (2014) de António Pedro Vasconcelos, Quarta Divisão (2013) de Joaquim Leitão, ou Os Insensíveis (2012) de Juan Carlos Medina. A sua carreira cinematográfica começou em 1994 como Assistente de Montagem no filme Pandora, de António da Cunha Telles, Manual de Evasão, de Edgar Pêra e no ano seguinte em Adão e Eva de Joaquim Leitão. 

Adicionalmente trabalhou em outros filmes na Direção de Actores, Fotografia ou Som. As inscrições estão disponíveis em www.caminhos.info/cinemalogia/inscricao

saber mais

55500810_2159645680781493_36778732668583936_n-1.jpg

Aprender Pós-Produção de Cinema

Concluída a rodagem, o curso de cinema CINEMALOGIA apresenta 128 horas de formação em 10 etapas chave da pós-produção e distribuição de cinema, acompanhados de reputados especialistas do cinema nacional.

saber mais

DSCF2995.jpg

Um Sonho de Horizonte

Ultimam-se os preparativos para a produção da curta-metragem “Horizonte Artifical”, inserida no programa pedagógico Cinemalogia e nas actividades da 21.ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra. É um momento chave deste caminho de aprendizagem que se cruza com a ambição dos alunos, actores e organização de produzir um filme de qualidade que tanto espelhe a qualidade do programa do curso, como permita valorizar e profissionalizar os alunos do curso apresentando-os ao meio cinematográfico como um conjunto de profissionais aptos a entrar em próximas produções. 

De 13 a 17 de abril, conheceremos o percurso e ambição de Álvaro, um escritor preso no seu próprio universo.  A produção, nesta nona edição, é a mais ambiciosa das produções promovidas pelo curso, tanto tecnicamente, como no acompanhamento técnico e teórico. Sebastião Salgado, Lee Fuzeta, Emídio Buchinho, Luísa Bebiano e Carlos Gago contribuirão in loco com a sua experiência na materialização do sonho, o argumento, num Horizonte Artificial concreto, o filme. Ainda existem algumas vagas disponíveis. Se sempre quis aprender como decorre a realização, em específico, e a produção, em geral, de um filme, inscreva-se em www.caminhos.info/cinemalogia/inscricao.

saber mais

pedroeines2018-still-162-passado_WM.jpg

Caracterização de Personagens

A preparação de uma rodagem faz-se pela preparação de todos os aspectos técnicos e artísticos. No próximo fim-de-semana, 16 e 17 de Fevereiro, abordamos a construção de personagens nos módulos de “Figurinos”, orientado por Silvia Grabowski e Caterina Cucinotta, e Caracterização, orientado por Carlos Gago.

saber mais

Módulo-de-Argumento-com-Cláudia-Clemente.jpg

Análise e Escrita de Argumento marcam o regresso do Cinemalogia

Introduzidas as bases da Linguagem do Cinema e da construção de uma narrativa, o curso de cinema  ‘Cinemalogia’ introduz agora a análise, do ponto de vista da distribuição,  estrutura e produção, e a conclusão da escrita dos guiões dos alunos. Nesta fase, com a orientação de Eduardo Condorcet e Cláudia Clemente, o curso promove o ensino prático de cinema, sendo nesta fase decidida qual a produção a elaborar no âmbito do tema “caminhos”, da Semana Cultural da Universidade de Coimbra. As inscrições, a partir de 30€ por módulo, estão abertas em permanência.

saber mais

0.jpg

“História e Linguagem do Cinema” com Catarina Maia a 15 e 16 de dezembro

História e Linguagem do Cinema” com Catarina Maia vai ser lecionado a 15 e 16 de dezembro, propondo-se a levar os alunos pelos caminhos da história do cinema familiarizando-os com a gramática da sétima arte.  

saber mais

claudia-clemente.jpg

Módulo “Argumento 1” dá início aos módulos nucleares da 9ª edição de Cinemalogia

No próximo fim-de semana, nos dias 8 e 9 de dezembro, começam os módulos nucleares da 9ª edição do Curso de Cinema “Cinemalogia” promovido pelos Caminhos do Cinema Português e pela Universidade Aberta desde 2011.

O primeiro módulo “Argumento 1”  terá a duração de 16 horas e decorrerá entre as 9h30 e as 18h30 de dia 8 e 9 de dezembro no Departamento de Engenharia Informática da Universidade de Coimbra e será lecionado por Cláudia Clemente, arquiteta de formação, divide o seu trabalho atual entre a escrita e a realização cinematográfica, entre a ficção e os documentários.

saber mais

29-Video-Foto-Reportagem-BACELAR.jpg

Formação sobre “A Reportagem Foto-Vídeo de Eventos” com João Bacelar a 24 e 25 de novembro

O Curso de Cinema “Cinemalogia” arranca no próximo fim de semana, dia 24 e 25 de novembro, com o módulo complementar “A Reportagem Foto-Vídeo de Eventos” coordenado por João Bacelar, fotógrafo há 15 anos especializado em moda e styling. É igualmente Director de Arte e Designer de Comunicação. Esta primeira formação vai decorrer na Associação Académica de Coimbra, abrindo o caminho para as restantes 468 horas do curso de cinema. Este módulo terá um foco complementar na comunicação de eventos, em especial na criação e gestão de acervo próprio de imagem.

saber mais

44237945_602959406785551_2120381094397214720_o.jpg

“A Costureirinha” leva os seus botões até ao festival Ymotion

“A Costureirinha”, curta-metragem produzida no âmbito da 6.ª edição do Curso de Cinema – Cinemalogia, continua a viajar pelo circuito de festivais. Desta vez, leva os seus botões até Famalicão, integrando a lista da Seleção Oficial da 4ª edição do Ymotion – Festival de Cinema Jovem de Famalicão, organizado pelo Pelouro da Juventude do Município de Vila Nova de Famalicão.

O festival decorre de 3 a 10 de novembro, na Casa da Juventude, Casa de Esmeriz e no Grande Auditório da Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão. “A Costureirinha” será exibida no dia 7 de novembro, pelas 14h30, na Casa da Juventude e a entrada é livre. 

saber mais

cost.no_.vistacurta.png

“A Costureirinha” no Festival Vista Curta

“A Costureirinha”, curta-metragem produzida no âmbito da 6.ª edição do Curso de Cinema – Cinemalogia foi selecionada para o Festival Vista Curta que se realiza de 27 Outubro a 3 de Novembro em Viseu. Será exibida a 1 de Novembro. Esta seleção promove o curso ressalva a sua qualidade e das aprendizagens lá adquiridas bem como se revela uma oportunidade de dar a conhecer o território de Coimbra.

saber mais

voluntariado_insta.jpg

Voluntariado

Os Caminhos do Cinema Português são um conjunto de atividades que culminam na forma do único festival generalista dedicado à filmografia nacional. É igualmente o maior festival realizado em contexto universitário. Iniciaram-se estes caminhos em 1988 na forma de mostra, realizando-se as três primeiras edições até 1990, sendo retomados sob a forma de festival em 1997. Desde então têm promovido a cinematografia nacional acompanhando o seu crescimento. Apresenta-se com duas secções competitivas onde atribui 26 prémios e várias secções paralelas. Presentemente o festival é o único evento que coloca em competição não só a filmografia profissional e académica, mas também todos os contributos técnicos que permitem a materialização do cinema contemporâneo português. Para além da exibição os Caminhos promovem um conjunto de atividades de formação e investigação prática e teórica sobre a sétima arte. Estão abertas as inscrições para voluntariado no festival até 1 de Novembro.

saber mais