sel-avanca.png

A Costureirinha integra Panorama do Cinema Português do Festival de Avanca

Curta-metragem “A Costureirinha” produzida no âmbito da 6.ª edição do Curso de Cinema Cinemalogia em Coimbra integra seleção oficial, Panorama do Cinema Português, da 22ª edição do Avanca Film Festival. A exibição decorrerá hoje, 29 de Julho, pelas 18:30 no Cinema Dolce Vita Ovar.
O filme cuja coordenação de realização foi assumida por Telmo Martins, contou com um conjunto de formadores de referência do espectro cinematográfico nacional e possibilitou aos formandos do curso a materialização de um projeto fílmico único.

A história de Ermelinda, uma mulher cansada e derrotada, costureira e único sustento da casa, onde vive com a filha Maria, uma criança sensível. Um quotidiano que transpira angústias cruza o medo histórias populares, e que pode desembocar no desconhecido ou na loucura.

A história d’ “A Costureirinha” conta no seu elenco com participação de Sandra José, Júlia Vieira e Patrícia Oliveira, sendo o resultado de um total de 420 horas de formação em 26 módulos ao longo do ano de 2017. O festival Caminhos do Cinema Português, orgulha-se desta selecção e dá os parabéns a toda a equipa que possibilitou a produção deste filme, consagrando definitivamente Coimbra como palco de produção cinematográfica.

Integrou ainda a programação deste Panorama do Cinema Português a curta-metragem “Banho de Paragem”, com realização coordenada por Nuno Rocha, produzido aquando da quinta edição do curso de cinema ‘Cinemalogia’. A sua exibição ocorreu no dia 26 de Julho às 18:30 no Cinema Dolce Vita Ovar.

“Banho de Paragem” mostra-nos a história póstuma de Joaquim,  um professor universitário e ex-militar da Guerra do Ultramar. Após a sua morte, Alexandre – seu filho – é contactado pela editora que está a desenvolver uma biografia em homenagem ao professor universitário. Alexandre aceita a instigação e recolhe alguns dos ativos do seu pai, encontrando um negativo fotográfico curioso que pode mudar a imagem que o seu pai transpirava em vida. Alexandre é, então, confrontado com o dilema: revelar a verdade ou manter a honra do seu falecido pai.