CAPA-SITE2-1920x1279.jpg

Maio na Casa do Cinema de Coimbra

Neste mês de Maio celebramos o primeiro aniversário da Casa do Cinema de Coimbra com uma semana de programação especial, com novos ciclos programáticos, estreias e ante-estreias e as mais recentes produções portuguesas.

Na primeira semana exibimos numa sessão exclusiva “Roubaix, Misericórdia” de Arnauld Desplechin, a comédia em torno da figura de Nicolas Cage “O Peso Insuportável de um Enorme Talento” de Tom Gormican (5 maio às 21:30, 6 maio às 18:00, 7 maio às 15:00), e ainda o drama “Reunião” (6 maio às 15:00, 7 maio às 18:00, 9 maio às 21:30), do Fran Kranz.

Continuamos o ciclo “Cem Anos de Pasolini” com a Trilogia da Vida — “Decameron” (4 maio, 21:30), “Os Contos de Canterbury” (11 maio, 21:30) e “As Mil e Uma Noites” (18 maio, 21:30), e ainda “Mamma Roma” (14 maio às 15:00, apresentado por Susana Lobo). Na última semana, é exibido o último filme do realizador italiano — “Saló ou os 120 dias de Sodoma” (25 maio às 21:30) e ainda “O Evangelho Segundo São Mateus” (28 maio às 15:00, apresentado por Martina Matozzi).

Integrado no Programa Cultural da Queima das Fitas, Apresentamos um novo ciclo dedicado à obra de “Emir Kusturica”, reunindo quatro das obras mais emblemáticas do realizador sérvio. A primeira sessão acontece no dia 7 maio, às 21:30, com “Na Via Láctea”, uma história de amor passada durante a Guerra da Bósnia que o realizador protagoniza ao lado de Mónica Bellucci. No dia 12 às 21:30 é exibida a cópia restaurada de “Gato Preto, Gato Branco”, que conta a história de um grupo de ciganos que habitam à beira do Danúbio, adaptando um romance do russo Isaac Babel, dos anos 30. O ciclo tem sequência no mês de junho com as exibições de “O Tempo dos Ciganos” e “A Vida é um Milagre” nos dias 1 junho (18:00) e 4 junho (18:00), respetivamente.

Na segunda semana do mês celebramos o aniversário da Casa do Cinema de Coimbra. Começamos a festa com o Ciclo de Cinema LUX – Prémio do Público do Parlamento Europeu, exibindo os três filmes selecionados: “Flee – A Fuga” de Jonas P. Rasmussen (9 maio às 18:30), “Great Freedom” de Sebastian Meise (10 maio às 18:30) e “Quo Vadis, Aida?” de Jasmila Zbanic (11 maio às 18:30).

2022 eafa web visual 820x360 3 films logos and film title pt

No dia 10 às 21:30 promovemos uma sessão especial do clássico “Mulheres da Beira”, de Rino Lupo, em cine-concerto com Jorri, Luís Pedro Madeira e Sérgio Costa. Os três multi-instrumentistas, com percursos estabelecidos em bandas como Azembla’s Quartet, a Jigsaw, Belle Chase Hotel, Pensão Flor, Quinteto Tati e The Millions, vão criar, em tempo real, a banda sonora deste filme projectado em cópia restaurada pela Cinemateca Portuguesa.

De 12 a 18 de maio, exibimos também a longa-metragem de animação “À Procura de Anne Frank”, de Ari Folman, que nos dá a conhecer Kitty, a melhor amiga imaginária a quem Anne Frank escreve no diário que a tornou célebre em todo o mundo. Thriller político sobre as relações perigosas da banca internacional com a ditadura militar argentina, “Azor – Nem Uma Palavra”, de Andreas Fontana, é exibido no dia 13 maio às 15:00. Ainda nesta semana, recebemos a ante-estreia de “Deserto Particular”, de Aly Muritiba (14 maio às 18:00), candidato brasileiro ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro, e a estreia de “Olga”, de Elie Grappe (13 maio às 21:30, repete 18 maio às 15:00).

Na semana seguinte celebra-se o aniversário do Cineclube Fila K com “Consciências Mortas” de Willaim A. Wellman, e “Medeia” (Cem Anos de Pasolini) com apresentação de Abílio Hernandez, no dia 17 maio às 18:30 e 21:30, respetivamente. Ambas as sessões têm entrada livre.

No dia 19 maio temos duas estreias nacionais, a co-produção luso-brasileira “A Viagem de Pedro”, de Laís Bodanzky (15:00), uma ficção sobre o regresso de D. Pedro a Portugal para disputar a coroa com o seu irmão Miguel, e ainda “Vortex” (21:30), de Gaspar Noé, na primeira exibição do ciclo “Mimesis”, sobre os derradeiros dias de um casal idoso na luta contra a demência. No mesmo dia é exibido ainda “Higiene Social” (18:00), de Denis Côté, uma comédia canadiense que conta a história de Antonin, que tira partido da sua boa oratória para travar diversas conversas – humoradas e por vezes surreais – com as mulheres da sua vida, mantendo sempre a distância social.

Na última semana do mês, exibimos o mais recente filme de João Botelho “Um Filme em Forma de Assim”, baseado na biografia e poesia de Alexandre O’Neill (26 maio às 21:30, 27 maio às 15:00, 28 maio às 18:00).

No final do mês é ainda exibido “…Até que o Azul do Mar”, de Jia Zhang-Ke, um retrato da sociedade chinesa através da partilha de experiências de 3 escritores consagrados nascidos em épocas diferentes (24 maio às 21:30) e, a pedido do público, a reposição de “Esposas Celestiais”, de Alexei Fedorchenko, uma história colectiva sobre o povo Mari (tribo da região Mari El, na Rússia) e a riqueza do seu folclore, com especial foco na sexualidade feminina (26 maio às 18:00).

O ciclo “Mimesis”, dedicado à reflexão sobre o tempo no cinema, estende-se de maio a junho e exibe o segundo filme — “O Farol”, de Robert Eggers, nos dias 26 às 15:00, 27 às 18:00 e 28 maio às 21:30. Um drama sobre isolamento e loucura, protagonizado por Willem Dafoe e Robert Pattinson, o filme acompanha um faroleiro e o seu ajudante durante o seu trabalho numa ilha junto à costa de Nova Inglaterra, sentindo a opressão do isolamento e das violentas tempestades. O ciclo é concluído em junho com a exibição de “Dor e Glória”, de Pedro Almodóvar, e “Ema”, de Pablo Larraín.


Acompanha a nossa agenda aqui.

Bilhetes Pontuais:
Normal — 5€
Reduzidos — 4€
Sócios da CCP — 2€
De 9 e 14 de Maio: Sócios da CCP, CEC e FILA K — 2€

Passes 10 Sessões:
Normal — 30€
Reduzido — 25€

A Casa do Cinema de Coimbra abre a sua bilheteira 30 minutos antes de cada sessão e situa-se no piso 0 das Galerias Avenida na Av. Sá da Bandeira.