palmas-emblemas_caminhos-01.png

Seleção Caminhos (2018)

O Cinema, e o seu visionamento, foi desde sempre um fenómeno social, um prodígio dependente do movimento exterior num processo isócrono ao ritmo interior. Dentro de nós (imaginação e sonho) tudo é movimento, associado a um profundo e íntimo desejo de produzir e libertar essa afluência emocional e visual ao encontro da catarse. No fundo pretendemos libertar-nos dos limites físicos da nossa condição material, apresentando-se o Cinema como o método de uma outra forma de existir, de ver sonhos, de conhecer mundos interiores e viajar para os exteriores.

A vida é um género de orquestra de formas e ritmos, de história e metahistória, tendo o espetador a grande tela para conciliar (ou até desassossegar) aquilo que consensualmente considera garantido, autêntico ou com uma estranha convicção de obrigatoriedade. Este ritmo cinemático, que apenas se cria se o vemos, fornece uma visão abrangente do que são os múltiplos mundos dos nossos autores cinematográficos e, em última instância, vão respondendo a Bazin (que impôs grandeza dos autores cinéfilos) sobre aquilo que será cinema.

Ao absorver a atenção do espetador o filme substitui o seu ritmo privado, abraçando-o e à sua velocidade, entrando em cada um e dando vida à obra que sai da tela diretamente para as discussões, especulações e até à crítica. Tem sido função da “Seleção Caminhos” em particular, e do nosso festival em geral, divulgar o melhor do que é produzido em Portugal, dando voz e imagem a todos os que alimentam a chama da criatividade desta arte.

A condição de programador dos Caminhos, chamamos condição por envolver um contexto e noção de uma conjetura atual constante, implica o sobrepor da razão geral à comoção individual, da conceção ampla ao gosto pessoal. O importante é levar o espetador à sala, apelar ao seu gosto individual que – segundo Bénard da Costa – tem de ser instruído por uma pedagogia cinematográfica, por ganho de prazer e consciência artística. Para nós resta-nos o gosto de mostrar e fazer gostar, não sendo esses sentimentos menores!

Programar é um dos passos finais desta “mise-en-scène”, onde se vê tudo e se mostra parte de acordo com quem vai ver. Nesta XXIV Edição do festival Caminhos do Cinema Português, continuamos a acreditar que os criadores cinematográficos devem ser sempre equiparados aos autores de todas as outras artes já historicamente estabelecidas e por isso tratados com o mesmo cuidado e consideração. Seja qual for o seu formato, género, localidade ou até suporte financeiro, seremos sempre um catálogo vivo das principais manifestações audiovisuais que marcaram o ano desde a nossa última edição.

Os Caminhos do Cinema Português defendem, tal como Peter Von Bah, que a projeção tem de ser “a” projeção, um acontecimento que o espetador se lembre “talvez toda a vida”, reservando a nossa equipa os melhores espaços e as melhores telas para esta secção competitiva que visa enaltecer, reconhecer e premiar todos os que produzem cinema em Portugal.

Desta forma, a “Seleção Caminhos” desta edição prosseguirá a dar o merecido destaque ao conjunto de animações, ficções e documentários nacionais (autonomamente da sua duração), naquela que por nós é considerada uma das edições mais ricas de sempre. É a possibilidade de o nosso espetador assíduo, e daquele que pela primeira vez nos conhecerá, continuar a aprender e capturar o significado desta linguagem universal cuja gramática se apresenta – apesar de por vezes complexa – a que mais é transversal entre o real e o ficcionado.

Desde os apelos ao que ocorre no país e no mundo, ao recordar do que sucedeu e até ao imaginar o que nunca aconteceu, esta é a oportunidade de em sala vermos sonhos dos nossos artistas, de olhos abertos e ouvidos atentos, com grande imagem, grande som e a possibilidade de conhecer in loco os principais intervenientes desta manifestação (e manifesto) pelas artes cinematográficas.

Segue a lista das obras presentes na “Selecção Caminhos” da XXIV Edição dos Caminhos, num dos anos com mais inscrições e horas de visionamento para analisar e selecionar de sempre. E agora, citando a programadora Iris Barry, vamos ver filmes!

João R. Pais

Animações

TítuloRealizadorCategoriaProdutoraDuração
28 de OutubroTiago AlbuquerqueAnimaçãoAnimanostra00:10:41
AgouroDavid Doutel, Vasco SáAnimaçãoBando à Parte00:15:00
DesempregatoSara MarquesAnimaçãoTake It Easy00:04:54
Ensaio sobre a morteMargarida MadeiraAnimaçãoPickle Films00:05:43
Entre o Verão e o OutonoMaria Francisca PintoAnimaçãoUniv. Católica Portuguesa00:03:30
Entre SombrasMónica Santos, Alice GuimarãesAnimaçãoAnimais AVPL00:13:25
Porque é este o meu ofícioPaulo MonteiroAnimaçãoAnimanostra00:10:17
Razão entre dois volumesCatarina SobralAnimaçãoAnimanostra00:08:08

Documentário

TítuloRealizadorMetragemProdutoraDuração
MadnessJoão VianaCurta DocPapaveronoir00:12:24
Os MortosGonçalo RobaloCurta DocErrar Filmes00:27:56
Pele de LuzAndré GuiomarCurta DocPromarte / Real Ficção00:18:36
A CasaRui SimõesLonga DocReal Ficção01:18:00
À TardePedro FlorêncioLonga DocZêzere00:56:54
Até que o porno nos separe…Jorge PelicanoLonga DocAté ao Fim do Mundo01:30:00
Bostofrio, oú le ciel rejoint la terrePaulo CarneiroLonga DocPaulo Carneiro01:10:00
O Canto do OssobóSilas TinyLonga DocDivina Comédia01:23:37
O Homem-PykanteEdgar PêraLonga DocBando à Parte01:15:00
Terra FrancaLeonor TelesLonga DocUma Pedra No Sapato01:20:00
Turno do DiaPedro FlorêncioLonga DocZêzere01:58:17

Ficção

TítuloRealizadorCategoriaProdutoraDuração
20-02-80Jerónimo RochaCurta FicçãoTake It Easy Film00:04:44
3 Anos DepoisMarco AmaralCurta FicçãoUkbar Filmes00:13:00
A Estranha Casa na BrumaGuilherme DanielCurta FicçãoSuspício Filmes00:15:00
AnjoMiguel NunesCurta FicçãoVideolotion00:24:00
AnteuJoão VladimiroCurta Ficçãoterratreme filmes00:29:00
AquaparqueAna MoreiraCurta FicçãoCRIM00:15:58
CaliforniaNuno BaltazarCurta FicçãoNuno Baltazar00:13:45
CalipsoPaulo A. M. OliveiraCurta Ficção50cuts00:15:00
Como Fernando Pessoa salvou PortugalEugène GreenCurta FicçãoO Som e a Fúria00:27:00
Descobrindo a Variável PerfeitaRafael AlmeidaCurta FicçãoARTEiMANHA00:15:00
EquinócioIvo M. FerreiraCurta FicçãoARQUIPÉLAGO FILMES00:19:20
SleepwalkFilipe MeloCurta FicçãoForça de Produção00:14:35
InversãoMiguel ÂngeloCurta FicçãoEFE00:10:32
Letters from ChildhoodJosé MagroCurta FicçãoCimbalino Filmes00:02:46
LuanaPedro MaganoCurta FicçãoPixbee00:23:00
MariaCatarina Neves RicciCurta FicçãoUkar00:29:00
NevoeiroDaniel VeleosoCurta Ficçãoterratreme filmes00:15:00
O Coração ReveladorSão José CorreiaCurta FicçãoUkbar | MVR00:10:03
O QuadroPaulo AraujoCurta FicçãoPaulo Araújo00:12:59
O Segredo da Casa FechadaTeresa GarciaCurta FicçãoCRIM00:29:58
Por Tua TestemunhaJoão PupoCurta Ficçãoterratreme filmes00:18:00
PródigoJoão LourençoCurta FicçãoLightbox00:10:58
Quando PudermosMiguel Cardoso FariaCurta FicçãoTAKE 200000:19:40
Quantas Vezes Tem Sonhado Comigo?Júlia BuiselCurta FicçãoReal Ficção00:17:47
RussaJoão Salaviza, Ricardo Alves Jr.Curta FicçãoKARÕ FILMES00:19:57
Segunda-FeiraSebastião SalgadoCurta FicçãoBro00:15:00
Self Destructive BoysAndré Santos, Marco LeãoCurta FicçãoBlackmaria00:27:00
Sombra LuminosaFrancisco Queimadela, Mariana CalóCurta Ficção00:22:00
Terra AmarelaDinis M. CostaCurta FicçãoB’lizzard / Kinétika00:18:00
A ÁrvoreAndré Gil MataLonga FicçãoCRIM01:44:00
Praça ParisLucia MuratLonga FicçãoFado Filmes01:50:00
Amantes na FronteiraAtsushi FunahashiLonga FicçãoBando à Parte02:18:00
ApariçãoFernando VendrellLonga FicçãoDavid & Golias01:55:00
Cabaret MaximeBruno de AlmeidaLonga FicçãoBlackmaria et al01:35:00
Caminhos MagnétykosEdgar PêraLonga FicçãoBando à Parte01:29:00
CargaBruno GasconLonga FicçãoCaracol Protagonista01:53:00
LevianoJustin AmorimLonga FicçãoPromenade Productions01:42:00
MariphasaSandro AguilarLonga FicçãoO Som e a Fúria01:26:00
Os Dois IrmãosFrancisco MansoLonga FicçãoTAKE 200001:34:00
Pedro e InêsAntónio FerreiraLonga FicçãoPersona Non Grata Pictures02:00:23
PeregrinaçãoJoão BotelhoLonga FicçãoAr de Filmes01:45:00
Soldado MilhõesGonçalo Galvão Teles, Jorge Paixão da CostaLonga FicçãoUkbar Filmes01:25:02