torres-novas-2-small-oficial.jpg

Os Caminhos do Cinema Português passam por Torres Novas.


Sensivelmente dois meses depois de Coimbra se transformar na capital do Cinema português, é agora a vez de Torres Novas acolher, em apenas dois dias, o que de melhor se fez na sétima arte portuguesa nos últimos dois anos. Com uma sessão dedicada a animação infantil – os Caminhos Juniores – outra dedicada a público juvenil – na qual se pretendem quebrar algumas ideias feitas acerca do Cinema português – e duas sessões para o público em geral – onde se fará um apanhado dos maiores destaques do Festival – a pluralidade está garantida. Variadas linguagens, variadas estéticas, mas sob um único signo comum: o Cinema Português.

A extensão em Torres Novas decorre nos próximos dias 16 e 17 de Janeiro no Auditório da Biblioteca Municipal e na aldeia de Pedrogão, na Sala de Coletividade.

16 de janeiro
14h30 | Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes

Dédalo – Jerónimo Rocha, 10′
Chico Malha – G.Gomes Reis, 15′
Bué Sábi – Patrícia Delgado, 23′
Torres – André Guiomar, 13′
The Buffalo Kid – Pedro Marnoto, 18′
Maria – Joana Viegas, 23′

21h30 | Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes

Imaculado – Gonçalo Waddington, 16′
Pára-me de Repente o Pensamento – Jorge Pelicano, 100′ (com a presença do realizador)

17 de janeiro
11h | Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes

Caminhos Juniores (vários filmes de animação), 55’:
– O relógio de Tomás -Cláudio Sá, 8’

– A minha casinha – 7‘27

– Saltinhos… a Madrid – 7’

- Navegar – 5’17
”
– Saltinhos… a Paris – 7’

- A Bateira Ida na Lagoa de Óbidos – 1’30”

- Cavalinho, o Mundo Mágico – Cláudio Sá – 11’
– 
Mr. Cat – Estrela Lourenço e Tatiana Serôdio – 5’9’’

15h | Casa do Vale (Pedrógão)

Fúria – Diogo Baldaia, 19′
Cigano – David Bonneville, 18′
Longe do Éden – Carlos Amaral, 15′
Bicicleta – Luís Vieira Campos, 45′
O que eu entendo por amor – Ricardo Martins, 14’