Momento SP Depois do Adeus

A SP Televisão e os Caminhos do Cinema Português associam-se, promovendo uma sessão especial da série Depois do Adeus, de Patrícia Sequeira, onde a equipa técnica e artística vai revelar os maiores desafios colocados na produção desta série e do Audiovisual em Portugal. Esta sessão decorrerá no dia 21 de Novembro, segunda-feira, às 18:00 no Mini-Auditório Salgado Zenha.

cartaz depoisdoadeus temp

Intérpretes
Ana Nave, José Carlos Garcia, Catarina Wallenstein, Fátima Belo, António Cordeiro, Cucha Carvalheiro, António Capelo, Mafalda Vilhena, João Reis, Ana Padrão, Diogo Infante, Dinarte Branco, Sandra Faleiro, Joaquim Nicolau, António Raminhos

Realização
Patrícia Sequeira, Sérgio Graciano

Produção
SP Televisão

Argumento
Inês Gomes, Ana Vasques, Catarina Dias, José Pinto Carneiro, Luís Marques, Sebastião Salgado, Vasco Monteiro

Ano
2012

Duração
45 minutos

Álvaro e Maria do Carmo Mendonça tinham uma vida feliz em Angola. Álvaro era um empresário de sucesso e Maria do Carmo uma dona de casa tranquila. Juntos têm dois filhos, Ana e João, que estudavam e viviam a adolescência nas ruas de Luanda. Até que chegou a guerra civil e tudo se precipitou. Entre anúncios de independência, estala uma onda de violência e todo o bem-estar e a ordem estabelecida desaparecem.

Em julho de 1975, deixando para trás todos os pertences de uma vida de trabalho, a família Mendonça, juntamente com mais de quinhentas mil pessoas, embarca numa ponte aérea que marcaria o maior êxodo da história do povo português, rumo a uma terra que a maioria conhecia apenas das fotografias e a que chamavam então de “Metrópole”.

Em Lisboa, no pequeno apartamento de Joaquim e Natália Cardoso, cunhado e irmã de Álvaro, os Mendonça encontram a base para a reconstrução das suas vidas. Porém, naquele verão quente de 1975, a integração não se adivinhava fácil. Com um Portugal subitamente reduzido às suas dimensões verdadeiras e empenhado num processo revolucionário que, em determinados momentos, deixaria o país num estado próximo da anarquia, a família tem de começar do zero, convivendo com estranhos que os recebem com desconfiança (na rua e mesmo dentro de casa) e lhes colam o rótulo de “os Retornados” (palavra incompreensível para os seus dois filhos, que nasceram em África). Álvaro tem de arranjar emprego e todos têm de sacudir o orgulho e aceitar a humildade, sofrendo em silêncio a nostalgia de tudo o que se viram forçados a abandonar.

Com cada episódio a começar por um acontecimento relevante da época (do foro político ou social), recorrendo a imagens de arquivo da RTP, “Depois do Adeus” conta a história de uma época refletida nas “estórias” de uma família que, de repente, se vê estrangeira no seu próprio país. Este é o retrato da família Mendonça, desde o dia em que “retorna” a um mundo onde nunca esteve e que nunca foi o seu, até encontrar o seu lugar; bem como o retrato de um novo Portugal que, tal como os Mendonça, tem de largar o passado e viver o futuro.