• AAC Lona horizontal 114x25m 2020 11 04 e1606953286539
  • Photo-6-nf13.jpg

    Destaques de quinta-feira, dia 26 de novembro

    Esta quinta-feira, dia 26 de novembro, sugerimos-lhe que se deixe apaixonar pelo “coro de afetos” de “Amor Fati” (Cláudia Varejão) e que acompanhe o Nuno de “Discos Perdidos“, um açoriano a viver em Lisboa, na sua busca pela coleção de vinis da adolescência. Em estreia nacional no Festival Caminhos do Cinema Português, a película de Tiago P. de Carvalho cruza os acordes dos The Pale Saints, Pixies e The Cure com o tradicional folclore da cultura açoriana. O realizador marcará, inclusive, presença na sessão das 15h.

    Já ao final da tarde, a nossa proposta passa por uma outra estreia nacional: “Aos Nossos Filhos” (Maria de Medeiros) – uma narrativa no feminino que explora a relação entre mãe e filha.

    saber mais

  • 23-NOV-2.jpg

    Caminhos anunciam nova data para entrega de prémios e oportunidade de rever filmes

    Estando Coimbra fora da lista de concelhos de risco “extremo” e de risco “muito elevado” devido ao número de casos de Covid-19, o Festival Caminhos do Cinema Português pôde fazer algumas alterações na sua programação. Na linha da frente destas mudanças estão o interesse, a acessibilidade e, sobretudo, a segurança de cineastas e espectadores.

    O primeiro ajuste diz respeito à Cerimónia de Encerramento. O Caminhos continua a eleger o palco do Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV) e os acordes dos The Twist Connection para encerrar a sua XXVI Edição, mas a celebração faz-se numa nova data. A Cerimónia de Encerramento transita, por isso, de sexta-feira para as 18h de sábado, dia 28 de novembro. Num final de tarde que se anuncia chuvoso, o Festival vai celebrar o melhor da cinematografia nacional (e não só), entregando quase 30 prémios. Além do trio conimbricense, o Caminhos espera contar com a presença dos galardoados deste ano.

    saber mais

  • Photo-7-Submissao_still15-e1606216785921.jpg

    Destaques de quarta-feira, dia 25 de novembro

    Esta quarta-feira, dia 25 de novembro, sugerimos-lhe que fique a conhecer a protagonista de “28½” (Adriano Mendes) que, perto dos 30, procura trabalho numa Lisboa inundada de turistas. Propomos-lhe também uma viagem à terra mais a Norte de Portugal tendo o filme “Fojos” (Anabela Moreira e João Canijo) por guia.

    Já ao final da tarde, a nossa sugestão passa pela estreia nacional de “Submissão” (Leonardo António), que retrata a luta de uma mulher violada no próprio casamento.

    saber mais

  • Headshot-77fc012cc5-headshot.jpg

    “Submissão”, de Leonardo António: “O maior desafio foi criar ambiguidade”

    No ano de estreia da sua mais recente longa-metragem, o realizador português Leonardo António protagonizou uma conversa que percorreu por palavras o caminho que o levou até ao cinema. “Submissão” (2020) foi selecionado pelos Stony Brook Film Festival (Estados Unidos da América) e PÖFF | Tallinn Black Nights Film Festival (Estónia) e estreia no dia 25 deste mês em Coimbra.

    saber mais

  • Luís Chaby VazEsta edição fica especialmente marcada pela criação de um novo prémio para a melhor Animação Nacional, na Seleção Ensaios. Vivemos um momento francamente positivo para este género, facto que não passou despercebido a este Festival, refletindo a sua maturidade, capacidade de inovação e profundo conhecimento da produção de cinema e audiovisual nacional. saber mais

    Luís Chaby Vaz
  • Pedro MachadoO poder das produções audiovisuais no aumento da atratividade turística dos territórios onde são filmadas é uma realidade inegável. Está a crescer de forma notória o turismo cinematográfico, alicerçado em turistas que viajam motivados pelas imagens que viram nos filmes e séries que mais os marcaram e que anseiam por visitar os locais onde foram rodadas as cenas mais emblemáticas, que se transformam assim em destinos turísticos de eleição. (…) Eventos como os Caminhos do Cinema Português têm um papel fundamental neste percurso. saber mais

    Pedro Machado
  • João Francisco CamposQue a XXVI edição dos Caminhos do Cinema Português, sejam, também, um tributo aos homens e mulheres que lutaram e lutam, para que a vida prossiga, nunca mais como dantes, o seu caminho. saber mais

    João Francisco Campos
  • Eduardo Ferro Rodrigues"Para a edição deste ano, que ocorre em plena situação de pandemia da COVID-19, foram também encontradas soluções que, acolhendo as recomendações das autoridades de saúde, permitem cumprir os objetivos do festival, o que traduz bem o espírito empreendedor e criativo da organização deste singular evento."

    Eduardo Ferro Rodrigues
  • Luís Chaby Vaz, Presidente do Conselho Directivo do ICA-IP. Considerando o contexto atual, marcado pelas limitações impostas pela situação epidemiológica provocada pelo novo Coronavírus, aproveito para congratular (…) pela iniciativa de levar a cabo esta edição do Festival, dando continuidade ao importante trabalho que o Festival Caminhos do Cinema Português tem vindo a desenvolver em prol da cultura e do cinema.

    Luís Chaby Vaz, Presidente do Conselho Directivo do ICA-IP.
  • Nuno Artur SilvaO Festival Caminhos do Cinema Português abole as fronteiras entre o cinema e os seus públicos, respeitando a importância da sala de cinema, onde serão exibidos todos os filmes em competição, mas permitindo, neste ano excecional, que o cinema vá também de encontro aos públicos escolares e seniores em salas de cinema improvisadas. É a experiência do visionamento em comunidade, por um lado, e a possibilidade de discussão e partilha de experiências sobre os filmes, por outro, que o torna num acontecimento tão importante para públicos tão diversos. saber mais

    Nuno Artur Silva
  • João Paulo MacedoDefendemos que o cinema deve ter espaço para encontrar o seu público, os Caminhos do Cinema Português permitem, num só momento, ter acesso à maior programação de cinema português num só festival. A possibilidade de seleccionar e organizar, programar e exibir é fundamental para que o ciclo dos filmes fique completo. saber mais

    João Paulo Macedo
  • Amílcar FalcãoNum ano profundamente atípico, é reconfortante constatar o cuidado com que a XXVI edição do Festival Caminhos do Cinema Português está a ser organizada, mantendo a qualidade que norteia a sua seleção filmográfica, mas mostrando igualmente uma grande capacidade para se adaptar a circunstâncias exigentes. Na qualidade de Reitor da UC, gostaria de sublinhar o notável serviço que o Festival assim presta, de novo, a produtores, criadores e espetadores. saber mais

    Amílcar Falcão
  • Delfim LeãoPara a XXVI edição, soube encontrar um equilíbrio sensato e seguro entre o recurso às potencialidades digitais e a manutenção da fruição insuperável do espetáculo ‘in loco’. saber mais

    Delfim Leão