Comissão de Honra 22ª edição

  • Sua Excelência O Presidente da República Portuguesa

    Sua Excelência O Presidente da República PortuguesaMarcelo Rebelo de Sousa

     

  • Sua Excelência O Presidente da Assembleia da República

    Sua Excelência O Presidente da Assembleia da RepúblicaEduardo Ferro Rodrigues

    Com o Alto Patrocínio de Sua Excelência

    Foi com gosto que recebi o convite para integrar a Comissão de Honra da 22ª edição do Festival Caminhos do Cinema Português. O acesso à cultura e a divulgação das artes dependem das políticas públicas, mas não funcionam sem a iniciativa dos agentes e das associações culturais. É graças a esse espírito de iniciativa que o Direito à Cultura chega aos territórios e às pessoas. Os Caminhos do Cinema Português são uma dessas iniciativas da sociedade civil, que há já mais de vinte anos leva a arte cinematográfica a Coimbra. Por isso faço questão de deixar aqui, nesta breve mensagem, o meu reconhecimento público.

  • Sua Excelência O Primeiro-Ministro

    Sua Excelência O Primeiro-MinistroAntónio Costa

  • Sua Excelência O Ministro da Cultura

    Sua Excelência O Ministro da CulturaLuís Castro Mendes

    Na 22ª edição, o festival Caminhos do Cinema Português tem sabido acompanhar a energia e a qualidade que têm marcado a produção cinematográfica nacional. Ano após ano, Coimbra torna-se palco de um evento que cumpre aquele que é hoje um desafio e um objetivo das políticas culturais: democratizar o acesso à cultura, desenhando programas para a captação de novos públicos. A produção cinematográfica portuguesa é cada vez mais reconhecida internacionalmente mas aos Caminhos do Cinema chegam não só as obras que já fizeram percurso pelos (...)

  • Vice-Reitora para a Cultura e Comunicação da Universidade de Coimbra

    Vice-Reitora para a Cultura e Comunicação da Universidade de CoimbraClara Almeida Santos

    Jorge Brum do Canto terá dito um dia que “o cinema português é como a eletricidade - ninguém sabe de que se compõe”, aforismo que seguramente resulta da sua vasta cultura cinéfila e da sua própria experiência como realizador e crítico de cinema desde muito jovem. Mas o cineasta não viveu para assistir às dinâmicas atuais do cinema português. Tendo morrido em 1994, foi seguramente com desgosto que tomou conhecimento dos dados relativos às exibições e sessões de cinema português em Portugal na última década da sua vida. (...)

  • Presidente do Conselho Diretivo do ICA

    Presidente do Conselho Diretivo do ICAFilomena Serras Pereira

    Os Caminhos do Cinema Português, uma montra anual da mais recente produção cinematográfica portuguesa, que durante uma semana transforma a cidade de Coimbra num ponto de encontro e celebração entre os criadores e o seu público. Os caminhos são variados, mas o destino pode ser resumido a um objetivo único, o da promoção do cinema português, não somente através da sua exibição, mas também de novos trilhos, o do estímulo da investigação e o da proposta de um serviço educativo. (...)

  • Presidente da E.R. de Turismo do Centro de Portugal

    Presidente da E.R. de Turismo do Centro de PortugalPedro Machado

    Nas palavras de Fernando Pessoa “cultura não é ler muito, nem saber muito; é conhecer muito.” Arriscando uma interpretação pessoal, “conhecer muito” implica viver muito, experimentar muito, arriscar, acertar, errar e aprender. Este é um percurso virtuoso, uma aventura que todos nós, enquanto seres do “penso, logo existo”, devemos encabeçar, na procura incessante de conhecer e aprender cada vez mais. Este é “o” princípio que deverá nortear qualquer indivíduo, mas também, qualquer projeto e/ou organização. (...)

  • Federação Portuguesa de Cineclubes

    Federação Portuguesa de CineclubesPaulo Martins

    A FPCC - Federação Portuguesa de Cineclubes saúda os Caminhos do Cinema Português e a sua 22ª edição. É com enorme satisfação que a FPCC continua, ano após ano, a apoiar e a divulgar este festival único e imprescindível no panorama cinematográfico nacional. Podemos dizer que é um festival de resistência, feito por resistentes. Um festival ao qual tantas vezes vaticinaram o seu fim e outras tantas vezes se ergueu, orgulhoso do trabalho feito e com os olhos postos no que ainda falta fazer. (...)

  • Diretor do Teatro Académico de Gil Vicente

    Diretor do Teatro Académico de Gil VicenteFernando Matos de Oliveira

  • Vice-Presidente e Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Leiria

    Vice-Presidente e Vereador da Cultura da Câmara Municipal de LeiriaGonçalo Lopes

    A promoção das artes é uma aposta do Município de Leiria que não poderia deixar de se associar ao festival Caminhos do Cinema Português. Acreditamos que a aposta na democratização do acesso à arte e a formação de novos públicos é a receita certa para a criação de condições de sustentabilidade da produção cultural e para que esta se afirme, nas suas diversas expressões, como um pilar estruturante de uma sociedade moderna, culta, tolerante e solidária. (...)

  • Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Coimbra

    Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de CoimbraCarina Gomes

    É com grande satisfação que congratulo a Associação Académica de Coimbra, através do seu Centro de Estudos Cinematográficos, pela realização de mais uma edição do festival Caminhos do Cinema Português, que celebra o encontro de obras cinematográficas do nosso país. Durante uma semana, serão exibidas, na cidade dos estudantes, obras em português de excelente qualidade, num diálogo permanente entre profissionais e público, resultando numa diversidade de imagens, sons, temas e histórias que tornam este certame único em Portugal.(...)