Júri Seleção Ensaios (2018)

O Júri da Seleção Ensaios avaliará os filmes selecionados, produções realizadas em contexto académico ou de formação técnica e profissional, atribuindo dois prémios; o Melhor Ensaio Nacional e o Melhor Ensaio Internacional. O festival pretende com esta secção conferir um espaço de diálogo estreito a todos os realizadores, que em Portugal e a nível Internacional, almejam ser os criadores de amanhã, bem como um olhar comparativo entre as culturas e perspectivas cinematográficas.

  • Benedita Pereira

    Benedita PereiraAtriz

    Benedita Pereira nasceu e cresceu no Porto e foi lá também que nasceu e cresceu o seu amor pelo teatro e pela representação. Fez teatro desde criança, e chegou mesmo a pisar o palco do Teatro Nacional São João com 13 anos. Fez algumas participações em televisão, ainda em adolescente até que com 17 anos foi escolhida para protagonista de uma série juvenil que viria a ser o fenómeno “Morangos com Açúcar”. A partir daí, a sua carreira em televisão foi lançada e protagonizou outras telenovelas de horário nobre e participou em espetáculos de teatro. Aos 22 anos, muda-se para Nova Iorque para estudar representação no Lee Strasberg Theater and Film Institute. Apaixona-se pela cidade e pelas possibilidades que ela representa. Volta a Portugal em 2009 para protagonizar a série de comédia “Ele é Ela”, que lhe vale o prémio de Melhor Actriz de Série no ano seguinte, mas logo depois regressa a Nova Iorque para ficar alguns anos a estudar com a professora Polina Klimovitskaya e investir numa carreira internacional e diversificada. Fez teatro, aliando-se a diferentes companhias independentes, cinema e publicidade e aproveitava as férias em Portugal para participar em séries/telenovelas como “Salazar”, “Maternidade” e “Mar Salgado”. Em 2013, foi júri do New York Portuguese Short Film Festival.Em 2015, Benedita volta a Portugal para protagonizar “Santa Bárbara” na TVI e é nomeada para Melhor Atriz. Regressa depois aos EUA e participa em 3 filmes independentes em Los Angeles e São Francisco, a comédia dramática “I Hate The Man in My Basement”,  e os suspense/thrillers  “Ascension” e “Lasso”.Seguem-se projectos de teatro em Portugal, primeiro no Teatro do Bairro com “O Homem” de João Telmo, e depois nos Teatros Nacionais do Porto e Lisboa com “Os Últimos Dias da Humanidade” de Karl Kraus. Volta à televisão em 2017 com a comédia “Sim, Chef!” Na RTP1 que teve 2 temporadas. Entre as temporadas participa na série americana “Blacklist” onde contracena com James Spader.Mais recentemente, entrou em 2 episódios da série “Versailles” , filmada em Paris e que passa em 180 países, como Infanta Isabella de Braganza. Este ano também protagonizou o filme “Quero-te Tanto” de Vicente Alves do Ó, com estreia marcada para 2019.Benedita vive entre Lisboa e Nova Iorque/Los Angeles, fala 4 línguas e tem o sonho de trabalhar nos 4 cantos de mundo.

  • Diogo Amaral

    Diogo AmaralAtor

    Diogo Amaral é um dos mais promissores actores da sua geração. Iniciou a sua carreira em 2001, com a novela “Sonhos Traídos”, da TVI, à qual se seguiu o papel de protagonista em “Morangos com Açúcar”, em 2003. Desde então já integrou o elenco de inúmeros projectos como Fascínios, Equador, Espirito Indomável, Jardins Proibidos ou Belmonte, nomeado para Melhor Telenovela nos Emmy Internacionais. Actualmente é um dos protagonistas de "Vidas Opostas", na SIC. Em 2016 regressou aos ecrãs do cinema com "Perdidos" de Sérgio Graciano e, já em 2018, dá vida a D. Pedro de Portugal na longa-metragem de António Ferreira, "Pedro e Inês" - possivelmente, o papel mais desafiante da sua carreira.

  • Luís Ismael

    Luís IsmaelRealizador / Produtor

    Luís Ismael, cujo verdadeiro nome é Luís Miguel da Rocha Ferreira, é um cineasta, argumentista e ator português. Confessa que começou a interessar-se por fazer cinema aos 17 anos de idade. Luís nasceu em Valongo, no Porto, a 20 de novembro de 1971. É particularmente conhecido pelo seu trabalho na trilogia “Balas e Bolinhos”, cujo primeiro filme estreou em 2001 e o último, mais recentemente, em 2012. Luís Ismael dirigiu, escreveu e inclusivamente participou como personagem nos filmes. O cineasta não se cinge somente aos filmes, em 2009 realizou e argumentou uma curta- metragem intitulada “consequências”. Luís Ismael já participou também noutras atividades paralelas com humoristas, nomeadamente com Fernando Rocha e Óscar Branco. Óscar caracteriza o seu trabalho como “cinema que podemos chamar nosso” (2018). Mais recentemente na sua carreira, Luís Ismael realizou um filme de comédia português em Janeiro de 2018, intitulado de “Bad Investigate”, que estreou em Janeiro do presente ano.

  • Ricardo Esteves

    Ricardo EstevesYoutuber & Designer

    Ricardo Esteves é um jovem entertainer, humorista, músico e designer gráfico. Nasceu em Coimbra no ano de 1993, onde estudou Artes Visuais e veio, mais tarde, a iniciar uma promissora carreira como YouTuber em 2012, plataforma onde criou mais de 1300 vídeos para mais de 50 mil seguidores, tendo-se especializado assim na área das artes audiovisuais e na respetiva manipulação digital, edição e composição de imagem, abrangendo fotografia, vídeo, som e design. Fundou um podcast humorístico onde entrevistou figuras conhecidas, escreveu guiões e músicas originais, gravou anúncios, deu concertos, e marcou presenças em escolas e eventos oficiais, programas de televisão, revistas, jornais e rádios. Apaixonado pelo cinema, pela fotografia, pela música e pelas artes multimédia no geral, visa aprofundar cada vez mais o seu leque de conhecimentos e de competências nestas áreas. Atualmente, estuda Comunicação e Design Multimédia na Escola Superior de Educação de Coimbra e trabalha como designer gráfico em freelance.

  • Tomás Baltazar

    Tomás BaltazarMontador

    Tomás Baltazar possui uma licenciatura em Som e Imagem pela Universidade Católica do Porto, uma pós-graduação em Edição de Cinema e Televisão pela Escola de Cinema e Televisão Septima Ars de Madrid, tendo ainda frequentado o Cumbria Institute of the Arts, em Carlisle, Reino Unido.Estreou a curta metragem “um dia cabouqueiros” no IndieLisboa2015, competição nacional. A sua segunda curta-metragem, “Descalço” (2010) estreou no Festival Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira, onde venceu o prémio “Onda Curta RTP2”.Com uma já longa carreira em montagem , montou cerca de 40 filmes desde 2005, entre longas, curtas, documentários e ficção de realizadores como Edgar Pêra, Rodrigo Areias, Miguel Clara Vasconcelos, Raquel Freire, Aya Koretzky, André Gil Mata, João Trabulo, Vincent Lefort,  Sofia Marques, Albano Silva Pereira, Júlio Alves ou Jorge Quintela, João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata, Tiago Afonso, António Borges Ferreira, Nathalie Mansoux, Pilar Palomero, Manel Raga Raga. Estes filmes foram exibidos e premiados em festivais como Doclisboa, IndieLisboa , Roterdão, Visons du Réel, Rio de Janeiro, São Paulo, Chicago, Cinesul, Guadalajara, Sevilha, Vila do Conde, Festival Internacional de cinema Curitiba, Fantasporto ou Documenta Madrid, Seul, Berlim.