Júri da Federação Internacional de Cineclubes (2018)

O Júri FICC é composto por cinéfilos de qualquer país do mundo, selecionados de entre as candidaturas das várias Federações Nacionais de Cineclubes, atribuíndo o prémio D. Quijote. Concorrem a este prémio os filmes ausentes de diálogo, falados ou com legendas em inglês ou francês, presentes na Selecção Caminhos. O Prémio D. Quijote é um prémio da IFFS – Federação Internacional de Cineclubes atribuído em Festivais de Cinema selecionados, promovendo o filme vencedor em todo o mundo através da rede de cineclubes. A base para a selecção são a filosofia movimento cineclubista, como base o Plano de Tabor, dos Direitos do Público e da utopia Quijote.

  • Konrad Domaszewski

    Konrad DomaszewskiProdutor

    Konrad Domaszewski é licenciado em Direito pela Universidade de Varsóvia e em Estudos Fílmicos pela Universidade Jagiellonian, em Cracóvia. Em 2006, no Orange Factor Film Festival, em Cracóvia, ficou reconhecido pela curta-metragem independente “What The Author Had in Mind”, um projecto com Michal Domaszewski. Foi o assistente de realização do êxito polaco “Ciacho” (realizado por Patryk Vega em 2010). No festival 48 Hours Film Project Warsaw, em 2012, o seu filme “How Many Degrees In A Warm Voice?” foi premiado em 6 distinções, nomeadamente filme do ano. Criou o estúdio de cinema independente Sashimodo Pictures (cuja produção é fundamentalmente curtas-metragens, videoclipes e programas). O objectivo é evoluir continuamente enquanto artista para que não se torne limitado a nenhum género fílmico. Gosta de Cronenberg, Polanski, Scorsese, Jodorowsky e tantos outros realizadores. Em 2014 foi membro do júri no Jameson Cinefest, 11ª edição do Miskolc International Film Festival e em 2017 foi também jurado na 24ª edição do Etiuda & Anima International Film Festival.

  • Sukayna Najmudin

    Sukayna NajmudinProgramadora

    Sukayna Najmudin é membro no "Cinema for all" desde 2017. Ela juntou-se ao quadro após ter voluntariado durante 5 anos na unidade fílmica da universidade de Sheffield onde se empenhou de alma e coração na comunidade de cinema. Como presidente do comitê da unidade fílmica, trabalhou arduamente com a sua equipa para criar um espaço filmico que fosse inclusivo e enquanto membro ela tem trabalhado com o resto dos colaboradores para incentivar mais jovens para o movimento. Sukayna acredita que o Cinema deve ser algo fácil de se ter acesso porque tem o poder de aproximar pessoas.

  • Tiago Cerveira

    Tiago CerveiraRealizador / Fotógrafo

    Tiago Cerveira é licenciado em Comunicação Social. Foi jornalista mas a paixão pelo documentário independente foi mais forte. Actualmente documenta, através da fotografia e vídeo, o património imaterial e material da Serra da Estrela e Beira Serra portuguesa. A dicotomia que dá o nome ao projeto do fotógrafo e realizador - O Meio e a Gente - está intrinsecamente ligada aos aspetos e características identitárias desta região do país. Realizou vários documentários antropológicos sobre a vida rural, exibidos e premiados em festivais de cinema.Enquanto fotógrafo já fez várias exposições individuais e colectivas. Conta com várias publicações em vários orgãos de comunicação nacionais e internacionais.Após o grande incêndio do passado dia 15 de Outubro 2017 tem focado o seu trabalho no pós-fogo onde se destaca com a websérie documental "15 memórias do fogo", exibida na TVI24.