Cineclube: 66 Cinemas

Cineclube: 66 Cinemas

sessoes CEC2A exibição cineclubista é realizada ao longo de todo o ano procurando pela sua programação fomentar a reflexão e a literacia sobre o cinema. Neste término de 2020 apresentamos alguns títulos internacionais marcantes pela primeira vez em exibição em Coimbra. O dia 28 de dezembro de 1895 é tido como o nascimento do cinema comercial. Com um programa fílmico de 40 minutos, os irmãos franceses Lumière perseguiam a meta que norteia a 7ª arte até nossos dias: maravilhar o público.

Volvidos 125 anos as Salas de Cinema enfrentam (novos) desafios tendo-se de re-inventar como espaços comunitários e de culto à sétima arte. Num tempo pré-Covid (2014/15), Philipp Hartmann fez um filme, viajou com ele pelo circuito alemão de cinemas independentes (tudo o que não seja pertencente a uma cadeia de cinemas comerciais) e fez disso um outro filme. Um panorama de uma variada mistura de cinemas geridos por cinéfilos. Um Amor partilhado que significa também uma partilha de sofrimento. A existência de cada um desses cinemas está ameaçada. Apesar de muitas semelhanças – todos têm que reagir às consequências da digitalização, às mudanças de hábitos de visualização do público ou aos desafios económicos.

66K still050

“Este filme poderia ser, simplesmente, sobre a divertida e narcisista digressão de um realizador por 66 cinemas alemães para apresentar o seu filme mais recente. No entanto, acaba por ser
um marcante e afectuoso ensaio sobre uma actividade em risco de extinção. Não é por acaso que “66 CINEMAS” começa numa velha e despida abadia, transformada num cinema, e termina com as palavras de um curador de arte sobre a relação entre o cinema e as instalações de arte – enquanto o cinema captura o tempo, o tempo também capturou o cinema e transformou a sua própria natureza” (Roger Koza).

 

“66 Cinemas chama a atenção para um aspecto pouco explorado: cada cinema representa algo de único na relação com uma comunidade especifica, a morte de uma sala é sempre a morte de uma memória
qualquer (por oposição a um gigante do streaming, que tem milhares de filmes mas história nenhuma). A par disto, vai ao encontro de uma civilização perdida, a da película, com todos os seus pormenores incompreensíveis para uma geração já nada e criada na época digital” (Luís Miguel Oliveira).

PressKit

Um filme que marca também a nossa última exibição de 2020. Em 2021 regressaremos com a mesma motivação. Nesta sessão os sócios do Centro de Estudos Cinematográficos e da Caminhos do Cinema Português – Associação de Artes Cinematográficas de Coimbra, têm entrada gratuita. Estudantes e Comunidade da Universidade de Coimbra 3€, restante Público 4€.

FICHA TÉCNICA
Argumento, Realização, Câmara, Montagem: Philipp Hartmann
Dramartugia: Herbert Schwarze
Assistência De Montagem: Maya Connors
Correcção de Cor: Tim Liebe
Som e Mistura de Som: Pablo Paolo Kilian
Música: Johannes Kirschbaum
Produção: Flumenfilm / Philipp Hartmann
Distribuição: Projectos Paralelos / Zero Em Comportamento

  • Date : 28 Dec 2020 - 28 Dec 2020
  • Time : 20:30 - 22:30
  • Registration Deadline :
  • Venue : Estúdio 2, Galerias Avenida

Registration Form

Total price € 4