20141116_-_CCP_XX-Master-Session-Sonhar-e-Ficcionar-em-Português-Tiago-R-Santos-Inês-Oliveira-Luísa-Sequeira-Paulo-DAlva-web__1_de_1.jpg

TAGV palco de ante-estreia nacional de “Virados do Avesso”

Texto: Afonso Bastos
Fotografia: Tiago Santos
Com uma sala sobejamente composta, a longa-metragem de Edgar Pêra trouxe, aos espectadores que tiveram a coragem de enfrentar a chuva da noite Coimbrã, um serão enriquecedor. “Virados do Avesso”, que teve, hoje, a sua ante-estreia em Coimbra, deambula nas teias da mente humana, através da amnésia selectiva de João que, dado este condicionamento, esquece a sua orientação sexual. Com Diogo Morgado e Jorge Currula nos papéis principais e actores como Nuno Melo, Nicolau Breyner, José Wallenstein, Rui Unas e Anselmo Ralph nos papéis secundários, esta longa-metragem rapidamente se afirmou como o grande destaque do dia.
Apesar do elenco de luxo apresentado na última película apresentada, o cartaz deste Sábado contou com outros títulos marcantes no novo cinema português. “Bué Sabi” e “Bobô” contaram com a presença das realizadoras Patrícia Vidal Delgado e Inês Oliveira, respectivamente, para uma conversa informal com o público.
Para o encerramento das actividades, a master session “Sonhar e Ficcionar em Português” juntou em conversa Luísa Sequeira (Júri de Imprensa), Paulo D’Alva (realizador da curta de animação “Carrotrope”) e Inês Oliveira (realizadora da longa-metragem “Bobô”). A moderação deste momento de partilha de ideias esteve a cargo do argumentista Tiago R. Santos.
O dia de hoje, domingo, é marcado pela apresentação do documentário de Jorge Pelicano, “Pára-me de Repente o Pensamento”, formador do módulo de Cinema Documental, da quarta edição do curso Cinemalogia – Da Ideia ao Filme.
Também importante, é a apresentação do primeiro filme de Marco Amaral, o “Outono”.