juris-white.png

Painel de Júris da XX edição

Aproximamos-nos a passos largos da XX edição do festival Caminhos do Cinema Português. Acreditamos que o cinema português merece, pela sua qualidade e heterogeneidade, cada vez mais um lugar privilegiado na cultura europeia e mundial, como é aliás sinal disso o número cada vez maior de obras premiadas em diversos festivais. Os Caminhos funcionam assim, não só como uma mostra de cinema, mas também como um espaço por excelência de partilha e discussão entre os diversos agentes culturais que todos os anos estão presentes no festival. Promovemos também um contacto directo com o público, e deste com as mais prestigiadas individualidades do panorama cultural português.

Nesse sentido, orgulhamos-nos de poder contar com este riquíssimo painel de júris que irá avaliar, nas diferentes selecções, o conjunto de filmes a concurso. Não tendo sido uma tarefa fácil reunir este excelso grupo, esperamos que Coimbra os saiba receber de 14 a 22 de Novembro para, em conjunto, vermos todo o cinema português.

Júri Selecção Caminhos

  • Mário Augusto

    Mário AugustoJornalista

    Nasceu no lugar de Espinho, Vila Nova de Gaia, em Março de 1963. Começou a carreira de jornalista em 1985, estagiando no jornal O Comércio do Porto, vindo posteriormente a colaborar regularmente, sempre na área do cinema, no semanário Sete e nas revistas Sábado, Cosmopolitan, Nova, Caras, Invista e Focus.

  • Ivo Canelas

    Ivo CanelasActor

    Ivo Canelas nasceu em Lisboa a 23 de Dezembro de 1973. Frequentou o The Lee Strasberg Theatre and Film Institute em Nova Iorque, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. Da sua actividade em teatro destaca o trabalho com encenadores como Diogo Dória, José Wallenstein, Solveig Nordlund, Fernanda Lapa, Luís Assis, Carlos Avilez, Sandra Faleiro ou Almeno Gonçalves. Foi dirigido por Jorge Silva Melo, entre outras, na peça A Queda do Egoísta Johan Fatzer de Bertolt Brecht (1999).

  • Anabela Teixeira

    Anabela TeixeiraActriz

    Anabela Teixeira nasceu em 1973. Possui o Curso de Actores do Instituto de Formação, Investigação e Criação Teatral de Lisboa – IFICT (1990/1991) bem como o Curso de Actores da Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa (1992/1995). Em 1993 estreia-se profissionalmente em televisão como protagonista da mini-série Viúva do Enforcado, dirigida pelo brasileiro Walter Avancini ao mesmo tempo que faz parte do elenco principal do filme de António de Macedo, Chá Forte com Limão. De então para cá participou em inúmeros filmes, telenovelas e mini-séries, bem como em outros programas de televisão.

  • Nicolau Breyner

    Nicolau BreynerActor e Realizador

    Nicolau Breyner nasceu em 1940 e é um dos mais conceituados e acarinhados actores portugueses.Para além de actor é também autor (foi co-autor da primeira novela portuguesa – Vila Faia), realizador e produtor.

  • Rita Ferro

    Rita FerroEscritora

    Rita Ferro nasceu em Lisboa, em 1955. Estudou Design, especializou-se em Marketing, foi professora de publicidade redigida e exerceu funções de direcção e consultoria em diversas empresas. Iniciou-se na escrita em 1990. Escreveu vinte livros em vinte anos, entre romances, cartas, biografias, livros de crónicas e literatura infantil. Além de presença regular na imprensa, na rádio e na TV, criou um curso de Incentivo à Criação Literária. Foi, por diversas vezes, jurada de concursos literários e de cinema.

  • Soraia Chaves

    Soraia ChavesActriz e Modelo

    Soraia Chaves nasceu em Besteiros, concelho de Paredes, a 22 de Junho de 1982. Depois de ter ganho o concurso Elite Model Look Portugal aos 15 anos, em 1997, Soraia foi modelo durante 8 anos. A sua estreia no cinema e nas luzes da ribalta deu-se com o seu papel da protagonista Amélia no filme O Crime do Padre Amaro. A sua interpretação no filme, que foi um sucesso em Portugal, deu-lhe fama imediata e virou as atenções nacionais para a ex-modelo.

  • Vicente Alves do Ó

    Vicente Alves do ÓRealizador

    Assinou o primeiro argumento em 2000, “Monsanto”, um telefilme da SicFilmes realizado pelo moçambicano Ruy Guerra. Este projecto abriu-lhe as portas da televisão e do cinema. Mudou-se para Lisboa, vivia em Sines, no Alentejo, e rapidamente começou a trabalhar com outros realizadores.

  • Gisela João

    Gisela JoãoFadista

    O ano em que se estreou com um disco que depois de ter sido entusiasticamente recebido pela crítica, especializada e não só, foi considerado o melhor álbum nacional do ano por publicações de referência como a Blitz, o Expresso, o Público, a Time Out, o site musical Cotonete e mesmo os Globos de Ouro tendo atingido vendas que já lhe valeram um Disco de Ouro.

Júri Selecção Ensaios

  • Artur Serra Araújo

    Artur Serra AraújoRealizador

    Nascido em 1977, Serra Araújo completa a licenciatura de Som e Imagem na Escola das Artes da Universidade Católica em 2003. Depois de realizar as curtas metragens Uma Comédia Infeliz e Frio, com as quais recebeu excelente aceitação por parte do público e da critica, aventura-se na escrita de teatro com a peça Alter Ego, levada à cena pelo Teatro Bruto em 2006. No ano seguinte, apresenta a primeira longa metragem, Suicidio Encomendado, sendo-lhe atribuído, entre outros, o prémio especial do júri do Fantasporto 2007.

  • Francisco Dias

    Francisco DiasProfessor

    Francisco Dias é Professor Adjunto no Instituto Politécnico de Leiria (Portugal), exercendo aí funções de docente e de coordenador da Licenciatura em Animação Turística no seu Campus 4 - Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM), em Peniche. Também colabora como docente na Pós-Graduação Internacional de Branding e Business na UNIVATES, em Lajeado, Rio Grande do Sul, Brasil.

  • Tiago R. Santos

    Tiago R. SantosArgumentista

    Tiago R. Santos nasceu em 1976 e, depois de uma curta carreira como jornalista, iniciou o seu trabalho de argumentista em 2007 com Call Girl.

Júri Internacional IFFS/FICC

  • José Santiago

    José SantiagoPortugal

    Licenciado em Comunicação Social no Instituto Superior Miguel Torga, sempre esteve ligado ao ramo da comunicação nos seus mais variados formatos.

  • Tariq Porter

    Tariq PorterEspanha

    Tariq Porter (Barcelona, 1988). Licenciado em Belas Artes na Universidade de Barcelona e um Mestre em Ficção Cinema e Televisão na Universidade Ramon Llull.

  • Ruben Miranda

    Ruben MirandaAlemanha

    Ruben Miranda trabalha como um membro activo do cinema municipal (Kommunales Kino-Freiburg) desde de 2012, como revisor e iniciador de eventos. Para além do seu compromisso cinematográfico local, está envolvido com o KAN-KAN Media, também desde de 2012, um projecto de artes visuais que promove e cria novos cenários e plataformas para a permuta de cultura e artes visuais por todo o mundo.

Júri Imprensa

  • Elizabete Agostinho

    Elizabete AgostinhoJornalista

    Nasceu em Paris, em 1978, mas a paixão por Portugal trouxe-a a Coimbra, quando fez 18 anos, para tirar o curso de jornalismo da Faculdade de Letras. Depois da pós-graduação em Direitos Humanos e Democratização, da Faculdade de Direito, foi ficando em terras lusas onde exerceu jornalismo em diversos órgãos de comunicação social.

  • Fernando Moura

    Fernando MouraJornalista

    Exerce a sua actividade profissional nas áreas da comunicação social, publicidade e redes sociais. Foi responsável pela criação e desenvolvimento de vários órgãos de comunicação social, sobretudo nas áreas da imprensa e radiodifusão, tendo alguns destes sido adquiridos por multinacionais. Tem ainda uma vasta experiência no sector da comunicação empresarial e institucional, publicidade e social media, tendo fundado e dirigido vários projectos nestes sectores. É director de Notícias de Coimbra e Diário da Saúde.

  • Luísa Sequeira

    Luísa SequeiraJornalista, Realizadora e Programadora Cultural

    Formada em Ciências da Comunicação com especialização em realização de documentários, iniciou a carreira em Moçambique na TVM. Durante 10 anos trabalhou em televisão produzindo e coordenando vários projectos na área dos programas e documentários. Coordenou, produziu e apresentou o “Fotograma” da RTP, o único programa exclusivamente dedicado à promoção do cinema em língua portuguesa.

  • Manuel Halpern

    Manuel HalpernJornalista

    Jornalista e crítico do JL – Jornal de Letras Artes e Ideias desde 1998 e colaborador regular da revista Visão, Manuel Halpern nasceu em Lisboa no ano da Revolução dos Cravos.

  • Pedro Ribeiro

    Pedro RibeiroJornalista

    Natural de Coimbra, ainda jovem, resolveu seguir a carreira de jornalista. Começou numa rádio pirata, passou pelo Diário de Coimbra, TSF, Jornal de Coimbra e Jornal O Jogo. No início dos anos 90 esteve em Espanha onde em Jerez de la Frontera - Sevilha, fez estágio na rádio e televisão Onda Jerez. Ao mesmo tempo tirou o curso de Espanhol.

Público

O Público tem uma palavra a dizer no palmarés de cada edição dos Caminhos do Cinema Português. O Prémio do Público — Chama Amarela será entregue mediante o escrutínio e o cálculo da média aritmética ponderada expressa pelo espectadores, em boletim de voto próprio, no final de cada sessão da Selecção Caminhos.

Chama Amarela