Caminhos do Cinema Português

Ao 4º Dia

A secção Competitiva foi a única em exibição no dia 12 Novembro, Sábado, no Festival Caminhos do Cinema Português, com três sessões ao longo do dia.

A primeira sessão, às 15h, apresentou quatro Curtas-Metragens, como “O Homem da cabeça de Papelão” e “O teu sapato”, e a Longa- Metragem “Meio Metro de Pedra” – um documentário sobre a história da contracultura do rock’n’roll nacional desde o seu surgimento no fim da década de 50 até aos nossos dias.

No fim da tarde, pelas 17.30h, foi a vez da criação da imagem, da personagem e da ficção ser representada em curtas-metragens como “Drawing (Myself) By Numbers”, de Patrícia Guerreiro e “Sonho de Verão”, de Paulo César Fajardo.

Programado para as 22h, Pedro Resende apresentou “Maybe”. Esta curta metragem descreve o momento em que a criatividade e o amor se encontram. Retrata a história de um rapaz que procura, constantemente, ser criativo para que possa ser aceite pela estimada rapariga. Este filme traduz a procura da criatividade no amor e a imortalização da paixão.

Com Miguel Gonçalves Mendes na Realização, “José e Pilar” recebe destaque tanto a nível nacional como internacional, como candidato a nomeação para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro, deste ano. Durante 127 minutos conhece-se José Saramago no seu íntimo mas não obstante da sua genialidade. A vida em comum de Pilar del Rio e do escritor é o foco do filme oscilando, assim, entre Lisboa e Lanzarote. Exibe-se, então, a existência de um casal muito criativo, já que se trata de um escritor e de uma jornalista. A criatividade nunca se fica pelo rascunho. Entra em cena em todas as etapas da vida deste par. É também exposto o processo de criação do autor e a capacidade do casal querer mudar o Mundo. É um retrato rotineiro e intimista de um dos maiores criadores do séc. XX.