Caminhos do Cinema Português

3 – Escrever sobre Cinema

Descrição:
O cinema escreve-se?  Ou só se vê? Como se deve fazer um critica de cinema e quais os factores a ter em conta na hora de transmitir o nosso ponto de vista a um público mais vasto? Este workshop pretende explorar o campo da escrita sobre cinema e audiovisual, procurando fornecer instrumentos de trabalho a quem regularmente vê, analisa e comenta as produções cinematográficas no espaço mediático que nos rodeia.

Conteúdos Programáticos:


Outras Informações:

Datas – 20 a 23 de Abril de 2009
Horário – 14h às 19h
Lugar – Edifício AAC
Limite de Participantes – 20
Horas de Formação – 20
Frequência Mínima – 70%
Preço Workshop – Sócios CEC/AAC 40€ Público em Geral 50€

Notas:

Na frequência de mais do que um workshop beneficie de um desconto de 25% sobre o total
A frequência dos workshops dá direito a Livre Trânsito para todas as sessões do Festival

Curriculum Vitae do Formador:
Fernando Mateus
Frequentou o 3º ano do curso de Engenharia Electrotécnica do Instituto Superior Técnico. Foi Jornalista, Docente Universitário e Produtor Radiofónico, na área do cinema, e Produtor de Vídeo.
Frequentou cerca de 25 workshops e outras acções de formação nas áreas do cinema e do audiovisual. Como trabalhos relevantes com incidência na área foi: membro da Direcção do Núcleo de Cineastas Independentes em 1969,com diversos filmes realizador em 8mm, Super8 e 16mm. Foi Comissário para as comemorações do trigésimo aniversário do 25 de Abril na Xociviga (Galiza); Autor do livro “Técnicas da Animação” e autor do texto do catálogo “A História da Animação”, ambos publicados pelo CNBDI; Criador e webmaster, desde 1994, do site “FM-Media.net”, exclusivamente dedicado ao cinema; Foi fundador e director do programa de rádio semanal “Grande Écran”, de 80% do país e ilhas;
Foi membro da Comissão Executiva e redactor do boletim “Festival”, do Festival Internacional de Cinema da Figueira da Foz, entre 1986 e 2001; Foi autor do catálogo do festival Ulisses, nas duas primeiras edições; colaborações na área de cinema de diversas publicações, casos dos jornais “24 Horas”, “Jornal de Sintra”, “Diário das Beiras”, “Diário do Sul”, “Sintra Ilustrado”, “Boletim 921” e “Correio da Cidade” e de revistas, como a “Premiere” e a “Revista de Cinema” da Federação Portuguesa de Cineclubes; Foi membro de júris e colaborador de mais de dez festivais de cinema em Portugal; Foi responsável pela cobertura jornalística de mais de uma dezena de festivais no nosso país e alguns no estrangeiro, casos de San Sebastián (País Basco), Gramado (Brasil) e Poitiers (França).