Os Vencedores!

 
PRÉMIOS DO JÚRI OFICIAL
O Júri Oficial do Festival constituído por António Ferreira, José Miguel Ribeiro e Jorge António distinguiu os seguintes filmes:

PRÉMIO MELHOR LONGA METRAGEM – CATEGORIA PELÍCULA
PREMIO CIDADE DE COIMBRA

– COISA RUIM, de Tiago Guedes e Frederico Serra
“Pela consistência da construção narrativa, dos personagens e rigor técnico. O júri também apreciou a ousadia na abordagem a um género inexistente no cinema português.”

O júri decidiu ainda atribuir nesta categoria:
MENÇÃO HONROSA – MELHOR LONGA METRAGEM
– ODETE, João Pedro Rodrigues
“Pela originalidade da estrutura narrativa e pelo singular tratamento da história clássica do triângulo amoroso.”

PRÉMIO MELHOR FILME
– ALICE, de Marco Martins
“Pela força narrativa, intensidade dos personagens e pela forma emotiva como aborda o tema.”

PRÉMIO MELHOR ANIMAÇÃO – CATEGORIA VÍDEO
– HISTÓRIA DE UM CARAMELO, de Pedro Mota Teixeira
“Pela expressividade da animação, pela qualidade da história e pelo humor dos detalhes.”

O júri decidiu ainda atribuir nesta categoria:
MENÇÃO HONROSA – MELHOR ANIMAÇÃO – CATEGORIA VÍDEO
– MENU, de Joana Toste
“Pela forma imaginativa e simples com que desenvolveu a história.”

PRÉMIO MELHOR ANIMAÇÃO – CATEGORIA PELÍCULA
– HISTÓRIA TRÁGICA COM FINAL FELIZ, de Regina Pessoa
“Pela qualidade gráfica, pela construção poética da narrativa e pela eficácia da animação.”

PRÉMIO MELHOR CURTA METRAGEM – CATEGORIA VÍDEO
– UMA NOITE AO ACASO, de Victor Candeias
“Pelo humor negro e sentido narrativo do filme.”

O júri decidiu ainda atribuir nesta categoria:
MENÇÃO HONROSA – CURTA METRAGEM – CATEGORIA VÍDEO
– para o actor VALDEMAR SANTOS, no filme Berço de Pedra.

PRÉMIO MELHOR CURTA METRAGEM – CATEGORIA PELÍCULA
PREMIO RUA LARGA

– A ESTRELA, de António Duarte
“Pela forma como nos conduz no universo infantil dos sonhos.”

PRÉMIO MELHOR DOCUMENTÁRIO – CATEGORIA VÍDEO
– DOCUMENTO BOXE, de Miguel Clara Vasconcelos
“Pela forma original como nos apresenta o mundo do boxe em Portugal.”

O júri decidiu ainda atribuir nesta categoria:
MENÇÃO HONROSA – DOCUMENTÁRIO – CATEGORIA VÍDEO
– UMA VIDA NOVA, de Nuno Pires
“Pela forma simples e emotiva com que abordou o tema.”

PRÉMIO MELHOR DOCUMENTÁRIO – CATEGORIA TV
LAURA, de Graça Castanheira
“Pela consistência narrativa com que nos apresenta a vida da actriz Laura Soveral.”

O júri decidiu ainda atribuir nesta categoria:
MENÇÃO HONROSA – DOCUMENTÁRIO – CATEGORIA TV
CARTA DE CHAMADA, de Cristina Ferreira Gomes
“Pela forma emotiva como nos apresenta os personagens, num tema sempre difícil e actual: a emigração.”

PRÉMIO MELHOR DOCUMENTÁRIO
– FALTA-ME, de Cláudia Varejão
“Pela originalidade e eficácia da construção do filme.”

PRÉMIO REVELAÇÃO
O júri oficial decidiu atribuir na edição deste ano o prémio revelação, ao director de fotografia LEONARDO SIMÕES, pelo seu trabalho na curta metragem “CEGA PAIXÃO”.

PREMIO JÚRI FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE CINECLUBES
O Júri da Federação Internacional de Cineclubes constituído por Firmina Lopes (PORTUGAL), Holger Tepe (ALEMANHA), Carl Henrik Eilertsen (NORUEGA) distinguiu o seguinte filme:

PRÉMIO D. QUIJOTE
– UMA NOITE AO ACASO, de Victor Candeias

 
 
PREMIOS JÚRI IMPRENSA
O Júri de Imprensa constituído por João Santos (DIÁRIO AS BEIRAS), Edite Queiroz (RADIO UNIVERSIDADE DE COIMBRA) e Rui Craveirinha (JORNAL UNIVERSITARIO DE COIMBRA) distinguiu o seguinte filme:

PRÉMIO IMPRENSA
– FALTA-ME, de Cláudia Varejão

PRÉMIOS DO PÚBLICO
O Público do Festival distinguiu os seguintes filmes:

PRÉMIO DO PÚBLICO NA CATEGORIA DE PELICULA
PREMIO REN – REDE ELECTRICA NACIONAL
– COISA RUIM, de Tiago Guedes e Frederico Serra

PRÉMIO DO PÚBLICO NA CATEGORIA DE VIDEO
– RUPOFOBIA, de Telmo Martins

PRÉMIO DO PÚBLICO NA CATEGORIA DE TELEVISÂO
– CARTA DE CHAMADA, de Cristina Ferreira Gomes

PREMIO ARDENTER IMAGINE
ANTONIO-PEDRO VASCONCELOS