Caminhos do Cinema Português

2ª Crónica

O festival Caminhos do Cinema Português é hoje oficialmente inaugurado, na sua vertente mais marcante, que é a exibição de filmes portugueses em competição, segundo diversas categorias.
Os filmes a que o público terá acesso durante a próxima semana estão organizados de acordo com três grandes categorias: Película, Vídeo e Tv. Por sua vez, dividem-se segundo géneros: longa-metragem, curta-metragem, animação e documentário.
 

As obras presentes a concurso serão avaliadas por três júris, mas também pelo público; é importante que o espectador contribua para a apreciação dos filmes, avaliando-os no final de cada sessão. Desta forma, o público também participa activamente no processo de eleição dos melhores filmes a concurso dentro das várias categorias, dando-se voz a um elemento fundamental do cinema: os seus espectadores.

Para hoje, o programa da secção competitiva reserva-nos duas sessões às 18h, no TAGV, entre os quais A Trip To New York de Filipe Y, curta-metragem animada que relata de forma caricata a hipótese de Bin Laden visitar Nova Iorque e as suas peripécias, tal como a tentativa de passar despercebido entre os habitantes daquela grande cidade. Poderá ainda ver o documentário Laura, de Graça Castanheira, sobre a actriz portuguesa Laura Soveral, numa viagem ao longo de uma vida extensa, contemplando-se igualmente as dimensões humanas paralelas à sua carreira de actriz.

Na cerimónia de Abertura, que decorrerá às 22h no TAGV, poderá assistir a uma pequena actuação da Orquestra Típica e Rancho da Secção de Fado/AAC, seguida da curta-metragem Os Caminheiros, de Luís Campos Brás, uma adaptação do conto de José Cardoso Pires, onde é equacionando o valor da vida. Esta curta-metragem será seguida da exibição da obra de estreia de George Felner na longa-metragem, Manô, uma comédia com recursos inovadores na animação nacional, cuja personagem emerge aquando da demolição de um velho estúdio de cinema, saindo das antigas películas a preto e branco da década de 40 para desembarcar na Lisboa dos nossos dias…

Paralelamente, no Mini-Auditório Salgado Zenha (AAC), às 18h, poderá assistir à Secção Ensaios Visuais, esta sexta-feira dedicada a pequenos documentários realizados pelos alunos do Curso de Documentários da Fundação Calouste Gulbenkian. Trata-se de uma oportunidade única de ver trabalhos de jovens realizadores portugueses.